A fase de grupos da Challenger Series EU chegou ao fim neste domingo (16) e definiu os quatro times que vão para os playoffs em busca da elite do League of Legends europeu.

A Origen acabou não conseguindo sua classificação para a próxima fase da competição, após terminar a primeira etapa com um placar de uma vitória e quatro derrotas. A organização de Xpeke, que já chegou as semifinais do Mundial de 2015, foi do céu ao inferno após a saída de sua bot lane. Zven e Mithy que eram os principais jogadores da equipe, assinaram contrato com a G2 no final do 1° split em 2016. No segundo split do mesmo ano, a organização foi de 2° lugar da LCS EU para o Relegation, onde conseguiu sua permanência no campeonato. Em 2017 as coisas só pioraram, com a saída dos jogadores Amazing, Soaz e PowerOfEvil, a organização não conseguiu vencer uma série sequer na LCS EU, e no torneio de promoção acabou sendo rebaixada para a Challenger Series. 

Foto: Riot Games

Paris Saint-Germain é outra organização que também vai ficar de fora dos playoffs da competição. O time tinha uma alta expectativa pelo poder de investimento que se podia ter por parte da organização, que é um grande clube do futebol francês. Com o ex-jogador profissional Bora “YellOwStaR” Kim como diretor de e-Sports da organização, o PSG estreou na Challenger Series logo no primeiro split de 2017, onde chegou nas semifinais mas acabou caindo para a Fnatic Academy. A equipe ficou com um placar de uma vitória e quatro derrotas nesta temporada da competição, e divide a lanterna do campeonato juntamente com a Origen.

Ex-jogador da Fnatic, TSM, entre outros, YellowStar é diretor de e-Sports da PSG

Os times classificados para as semifinais da competição foram: Giants (4-0-1), FC Schalke 04 (3-2-0), Team RB (2-2-1) e Wind and Rain (2-2-2). No final da competição, o 1° e 2° lugar vão enfrentar o último colocado do grupo A e do grupo B da LCS EU. Os vencedores do torneio ficam com as vagas da LCS EU.

Você pode acompanhar a cobertura completa da LCS EU aqui no Mais e-Sports.