A FaZe Clan venceu a Mock-it por 2-1 na tarde deste sábado pela Rainbow Six Pro League. Os brasileiros jogaram uma MD3 contra os alemães e não tiveram vida fácil, vencendo uma série bem equilibrada por 2-1, com direito a viradas no primeiro e no terceiro round. Após a conquista da classificação os jogadores, João “yoona” Gabriel e João “muringa” Deam falaram ao Mais e-Sports sobre a partida.

FaZe Clan vence Mockit e disputará semifinais da Pro League de Rainbow Six (Foto: Caio Borges)

Segundo yoona, a equipe cometeu erros bobos no começo dos rounds, e o nervosismo da estreia também pesou. A pressão da torcida, apesar de estar a favor, foi um fator para a ansiedade da equipe, que jogava em casa. “Querendo ou não a torcida as vezes pode ajudar, mas também pode dar muita pressão”, afirmou. Para muringa, o lado da defesa era inferior ao ataque e por isso foram para o segundo tempo confiantes. “No Oregon, a defesa é bem inferior. Se os ataques forem bem sucedidos, eles sempre vão conseguir o round. Então, mesmo perdendo de 4-1, fomos pro ataque e falamos: “galera, relaxa que com certeza dá pra virar. 4-1 não é um bicho de sete cabeças e a gente vai fazendo round por round e a gente com certeza vai virar esse mapa“.

Muringa ainda falou que já era esperado uma partida complicada devido à força tática do adversário. “A galera da Mock-it é muito forte taticamente, se a gente não counterar um pouco antes eles vão sempre executar a parte de bomb deles”. O jogador da FaZe também falou sobre o mapa decisivo, Banco. “Conseguimos levar no mapa Banco que é um mapa que a gente gosta muito de jogar, dificilmente a gente perde: de uns 20, a gente tem umas 15 vitórias pelo menos. Então é isso, bora pro próximo. Vamos ver quem vai ser vitórioso: Nora-Rengo ou Rogue. A gente vai ter uma análise deles e ver como vai ser”, completou.

Torcida a favor da FaZe na Pro League de Rainbow Six (Foto: Reprodução/ESL)

Sobre uma possível avanço à final, yoona preferiu não escolher adversário e disse que a equipe vai tentar a conquista do campeonato independentemente do adversário. “Acredito que a gente não tem escolher a equipe. A gente vai jogar com quem vier, a gente já estudou todos os times e vamos continuar estudando, analisando os jogos que ainda vão ocorrer hoje, os possíveis adversários que a gente pode pegar e, quem vier, nós vamos pra cima com tudo pra ganhar”, declarou.

Os atletas completaram falando da importância desse tipo de evento no Brasil. Para yoona, um evento como as finais da Rainbow Six Pro League tende a trazer mais investimento ao cenário nacional. “Querendo ou não, o esport aqui no Brasil não é uma coisa muito grande ainda, mas está buscando seu espaço cada vez e crescendo cada vez mais rápido. E um evento desse tamanho com mais de 10 mil pessoas é outro nível, e só tende a crescer com mais investimentos”, afirmou. Já muringa exaltou a torcida brasileira e sua importância nesse crescimento. “Isso é pra mostrar o quão importante é a torcida brasileira. Não tem nem comparação: em nenhum outro país ia encher e teria essa torcida como tem hoje. Com certeza não tem nem comparação. A galera brasileira tem um fogo no sangue que só por Deus, só vamos”.

A FaZe Clan disputará a semifinal da Rainbow Six Pro League no domingo (18), em busca da vaga na final, que acontecerá em seguida. Siga o Mais e-Sports no Twitter e no Instagram para acompanhar nossa cobertura ao vivo dos playoffs!