E as críticas de Cristopher “MonteCristo” Mykles a Riot Games não param. O narrador que recentemente trabalhou na Copa do Mundo de Overwatch, disse em entrevista para o Yahoo eSports, que a Blizzard se preocupa mais em dar valor para seus talentos do que a desenvolvedora do League of Legends.

Na entrevista, MonteCristo externou sua satisfação em trabalhar com a Blizzard e revelou que a empresa aceita o feedback, seja positivo ou negativo a respeito do jogo. “Além de discutir nossos pontos, a Blizzard pagou em duas semanas de trabalho o que a Riot me pagava em 5 semanas em um Mundial de League of Legends”, conta Mykles.

MonteCristo ainda criticou o fato da Riot ter um “monopólio” em relação ao League of Legends, ao menos que alguém trabalhe para a OGN ou em algum lugar na Coréia, porque fora isso a empresa controla o mercado no que se diz respeito aos narradores que fazem as transmissões em inglês.

“Por causa desse monopólio, eles podem pagar o que eles quiserem para os seus narradores, já que eles não tem outro lugar para ir. Eu acredito que isso é um jeito ruim de tratar pessoas, eu acho que eles não entendem outros eSports e eles nunca fazem nenhuma pesquisa para saber o quanto estão pagando para outros talentos e eles acabam precisando que pessoas de fora, como eu, para que eles façam alguma mudança. Eu acho que com a chegada do Overwatch, finalmente teremos uma ameaça que pode fazer com que a Riot mude isso”, critica MonteCristo.

O narrador e a Riot Games entraram em rota de colisão em agosto deste ano, ocasião em que MonteCristo defendeu Andy “Reginald” Dinh, dono da Team SoloMid (TSM), que na época afirmou que a LCS NA não tem estabilidade e é um cenário de risco para as organizações.