Na tarde desse sábado (24), aconteceram as semifinais da ECS Season 6 Finals, evento que acontece em Arlington, Texas, e tem premiação de 660.000 dólares. Os brasileiros do MIBR vinham de performances ruins em eventos anteriores, porém fizeram uma excelente fase de grupos, onde terminaram no topo da tabela, e chegavam com moral para enfrentar os dinamarqueses da North nas semis, que seriam disputadas em formato MD3. No outro lado da chave, a atual melhor equipe do mundo, Astralis, enfrentava os suecos da Ninjas in Pyjamas.

Os Jogos:

Astralis x Ninjas in Pyjamas

Na primeira semifinal do dia, os dinamarqueses da Astralis enfrentaram os suecos da Ninjas in Pyjamas, e avançaram para as finais após vencerem por 2-1. A série foi equilibrada, com os três mapas sendo jogados, porém a superioridade da equipe do AWP Nicolai “dev1ce” Reedtz prevaleceu. Os resultados dos mapas foram os seguintes: 16-7 (Astralis)16-11 (NiP) e 16-5 (Astralis)

Escolha da Astralis: Nuke
Escolha da Ninjas in Pyjamas: Train
Decider: Inferno

O primeiro jogo foi na Nuke, mapa onde a Astralis vinha de 30 vitórias consecutivas, e os dinamarqueses começaram do lado CT. A Ninjas in Pyjamas conseguiu vencer o primeiro pistol, porém o rifler Peter “dupreeh” Rasmussen conseguiu realizar uma bela jogada com a CZ-75 para empatar a partida em 1-1. Com a economia dos suecos quebrada, a Astralis abriu 3-1 no placar com tranquilidade. A vantagem dos dinamarqueses chegou a ser de 5-1, mas a NiP conseguiu melhorar na partida, chegando a empatar o jogo em 5-5. Vendo sua vantagem de desfazer, a Astralis acordou, e venceu a primeira metade por 10-5. Jogando agora de TR, os dinamarqueses garantiram o segundo pistol e o anti-eco seguinte, abrindo 12-5 no placar. Com um lado ofensivo quase perfeito, a Astralis fechou o primeiro mapa por 16-7, abrindo 1-0 na série.

Passando para a Train, a Astralis iniciou de TR, rapidamente abrindo 2-0 após vencer o primeiro pistol e o anti-eco subsequente. Os dinamarqueses chegaram a liderar por 4-0 após vencerem o primeiro armado, mas a NiP começou a encaixar seu jogo em seu mapa de escolha, conseguindo não só empatar o jogo em 4-4 como virar para 9-4, tomando as rédeas da partida. Os dinamarqueses ainda conseguiram somar mais duas rodadas, virando de lado perdendo por 9-6. Jogando agora de CT, a Astralis contou com um 3K do Peter “dupreeh” Rasmussen para garantir o segundo pistol e conseguir diminuir a desvantagem para 9-8. A dominância da Ninjas in Pyjamas voltou assim que os suecos tiveram dinheiro para comprar o armamento, e a equipe do veterano Patrik “f0rest” Lindberg fechou o segundo mapa por 16-11, empatando a série em 1-1.

O terceiro e último mapa foi Inferno, e os dinamarqueses começaram de TR. A Astralis deu um show de Counter Strike na primeira metade, atropelando os suecos da Ninjas in Pyjamas, conseguindo execuções perfeitas nos bomsites, rodada após rodada, chegando a liderar a partida pela gigantesca vantagem de 12-1, e vencendo o half por 13-2. A NiP conseguiu garantir o segundo pistol e o anti-eco seguinte, diminuindo a desvantagem para 13-4, mas de nada adiantou, e a Astralis fechou o mapa por 16-5 e a série por 2-1, avançando para a grande final e eliminando os suecos do torneio.

MIBR x North

Na segunda semifinal do dia, os brasileiros do MIBR enfrentaram os dinamarqueses da North em mais uma MD3. A equipe do melhor do mundo em 2016 e 2017, Marcelo “coldzera” David, venceu por 2-1 em uma série com mapas onde um time foi muito dominante, avançando para a grande final. Os resultados dos mapas foram 16-2 (MIBR)16-8 (North) 16-9 (MIBR) a favor do Made in Brasil.

Escolha da North: Train
Escolha do MIBR: Inferno
Decider: Dust 2

O primeiro jogo foi na Train, e o MIBR começou de CT. Os brasileiros rapidamente abriram 2-0 após vencerem o primeiro pistol e o anti-eco seguinte. Liderados pelo estadunidense Jake “Stewie2K” Yip, o Made in Brasil parecia controlar a partida, conseguindo segurar muito bem os avanços dos dinamarqueses, e chegou a abrir uma boa vantagem de 7-1 no placar. A dominância brasileira continuou, e com diversas jogadas individuais do quinteto, o MIBR venceu a primeira metade por 13-2. O segundo half começou com um bonito clutch 1×2 do Marcelo “coldzera” David, que garantiu o segundo pistol a favor de sua equipe, aumentando ainda mais a vantagem , que agora era de 14-2. Com uma vantagem extremamente confortável e com todo o momentum a seu favor, o MIBR fechou o primeiro mapa por 16-2, abrindo 1-0 na série.

Logo em seguida veio a Inferno, e o MIBR iniciou do lado TR. Os dinamarqueses conseguiram abrir 3-0 no placar, vencendo o primeiro pistol e os anti-ecos seguintes. O MIBR tentou responder, mas não parecia conseguir encostar no placar, chegando a estar perdendo por 9-2. Assim como o Made in Brasil dominou a primeira metade na Train, a North respondeu na Inferno, vencendo a metade por 12-3. Jogando agora de CT, os brasileiros garantiram o segundo pistol, diminuindo a desvantagem para 12-5, passando a sonhar com um possível comeback. Os dinamarqueses passaram a retomar o controle da partida assim que tiveram dinheiro, e fecharam o mapa por 16-8, empatando a série em 2-1.

O decider foi na Dust 2, e a North, que começou de CT, rapidamente venceu o primeiro pistol, porém o MIBR conseguiu vencer o forçado logo em seguida, quebrando a economia dos dinamarqueses e abrindo 3-1 no placar. Os brasileiros começaram a dominar a partida, vencendo várias rodadas em sequencia, aumentando a vantagem para 9-1. Nada parecia dar certo para a North, que não conseguia de jeito nenhum parar os avanços e execuções nos bombsites, e os dinamarqueses viraram de lado perdendo por 12-3. Jogando agora do lado defensivo, o Made in Brasil garantiu o segundo pistol e aumentou a vantagem para 13-3, mas foi a vez da North vencer seu forçado e diminuir o placar para 13-6. A equipe do rifler Markus “Kjaerbye” Kjærbye até conseguiu diminuir a desvantagem para 13-9, porém o MIBR fechou o terceiro mapa por 16-9, fechando a série por 2-1 e avançando para as grandes finais.

O MIBR entra em ação novamente nesse domingo (25), enfrentando a Astralis na grande final da ECS S6, as 19:00H