Jogadores da MIBR durante partida da WESG 2018 (Foto: Reprodução/Twitter)

A MIBR deu adeus a WESG 2018 de forma surpreendente. Principais favoritos ao título, os brasileiros caíram nas quartas de final diante da Windigo Gaming, equipe búlgara que é considerada a número 30 do mundo pela HLTV.

O placar foi de 2 a 1, com 8-16 na Dust2, 16-8 na Train e 13-16 na Overpass.

Com a derrota, a MIBR deixa a competição com US$ 10 mil em premiação. A Windigo, por sua vez, avança para enfrentar o vencedor de G2 Esports e Absolut na semifinal, nesta sexta-feira, às 8h45.

Agora, os brasileiros se concentram na Blast Pro Series São Paulo, marcada para a próxima sexta-feira. Jogando em casa, Gabriel “FalleN” Toledo e companhia terão a dura missão de parar a Astralis – que não disputou a WESG.

O JOGO

Começando na Dust2, MIBR e Windigo fizeram um primeiro tempo pegado. No lado ofensivo, os brasileiros saíram atrás do placar em um 3-5, mas conseguiram se recuperar com uma boa sequência de execuções, virando para 8-5.

Antes do final da primeira etapa, os búlgaros somaram mais dois pontos para encurtar a distância.

No segundo tempo, a Windigo deu um verdadeiro show. Comandados por Viktor “v1c7oR” Dyankov, os adversários abusaram das execuções no bombsite B para vencer nove rounds consecutivos, virar o placar e fechar o mapa em 16-8.

Na Train, escolha da MIBR, os brasileiros começaram mais uma vez no lado terrorista. Com boas entradas, não demorou para que Marcelo “coldzera” David e companhia abrissem 5-0 sem grandes dificuldades.

A Windigo começou a pontuar, mas a MIBR não deixou que a distância no placar ficasse menor do que três rounds. Ao final do primeiro tempo, os brasileiros lideravam por 9-6.

A segunda metade foi mais tranquila, com FalleN e seus comandados mostrando um lado CT bem diferente daquele na Dust2. Cedendo apenas dois pontos, a MIBR fechou o jogo em 16-8 e conseguiu forçar o terceiro mapa.

Na Overpass, a Windigo mostrou muita superioridade. Começando na defesa, que é vantajosa no mapa, a equipe búlgara contou com Valentin “poizon” Vasilev inspirado para abrir 9-2.

A MIBR respondeu com um round vencido, mas não foi o suficiente, já que os adversários venceram os três seguintes e fizeram 12-3. Os búlgaros venceram os dois primeiros rounds e solidificaram a vantagem em 14-3.

Os brasileiros até encaixaram uma boa sequência e endureceram o jogo, fazendo mais dez rounds, mas não foi o suficiente. No final, vitória da Windigo por 16-11 no mapa e por 2 a 1 na série.