(Foto: Reprodução/MIBR)

Na última segunda feira (01), três equipes brasileiras disputaram partidas eliminatórias no formato MD3 pela ECS Season 6 Challenge Cup Norte Americana, sendo elas o MIBR, a Team One, e a FURIA.  As três organizações disputaram uma das 2 vagas para a próxima temporada da ECS Season 6, torneio organizado pela FACEIT.

Na partida mais aguardada do dia, o MIBR de Marcelo “coldzera” David, enfrentou a Team One de Bruno “bit” Lima, e quem perdesse estava fora da competição.

MIBR X Team One (2-0)

Escolha da MIBR: Inferno
Escolha da Team One: Train
Decider: Cache

Mapa 1: Inferno

No mapa de escolha da MIBR, Gabriel “FalleN” e companhia deram um show de Counter Strike. Começando do lado contra-terrosita, o mix de americanos e brasileiros perdeu o pistol mas rapidamente se recuperou, vencendo o forçado e garantindo os 2 ecos seguintes. A partir dali a superioridade tática começou a aparecer e na primeira metade a Team One só conseguiu vencer dois rounds armados, virando de lado perdendo por 12-3. Novamente a T1 venceu o pistol e dessa vez conseguiu confirmar o eco, porém a MIBR mostrou sua soberania e fechou o mapa pelo placar de 16-5.

Mapa 2: Train

O segundo mapa da série começou de forma bem acirrada. Foram necessárias seis rodadas para que uma das equipes conseguisse vencer de maneira consecutiva seu oponente. A Team One abriu uma frente de 5-2, porém novamente a MIBR mostrou sua superioridade e conseguiu terminar a metade vencendo por 8-7. Pela primeira vez nos 2 mapas, o time formado por cinco campeões do Major venceu um pistol e abriu uma boa vantagem de 11-7 no placar. O Time liderado por Victor “iDk” Torraca ainda tentou uma reação, chegando a ficar atrás por apenas um ponto, porém a MIBR confirmou o favoritismo e fechou o mapa e a série com parciais de 16-12 e 2-0 respectivamente.

Com a T1 eliminada e a MIBR classificada, os brasileiros avançaram para pegar o time sul africano da Bravado, pela segunda rodada da competição e venceram a série com tranquilidade. 

MIBR X Bravado (2-0)

Escolha da MIBR: Cache
Escolha da Bravado: Inferno
Decider: Train

Mapa 1: Cache

No mapa de escolha da MIBR, os brasileiros começaram jogando do lado CT, e novamente não conseguiram vencer o pistol, porém confirmaram o forçado e os ecos seguintes, abrindo uma vantagem de 3-1. Após chegar a liderar a partida por 6-2, a equipe da Bravado conseguiu reagir e empatar em 6-6, porém mais uma vez Fernando “fer” Alvarenga e companhia garantem o half por 9-6. Jogando pelo lado terrorista, os favoritos garantem o pistol e não tomam conhecimento dos sul africanos, finalizando o mapa com um placar de 16-8.  O destaque foi Tarik “tarik” Celik, que conseguiu fechar o jogo Com 29 abates.

Mapa 2: Inferno

Começando do lado CT, de forma quase que habitual, os brasileiros novamente perdem o pistol e garantem o forçado. Com um jogo coletivo muito acima do apresentado pela Bravado, a MIBR abre uma vantagem imensa de 13-2 no placar para fechar a metade, perdendo somente um armado. Mesmo vencendo o pistol e perdendo o forçado, a MIBR confirma o imenso favoritismo e avança na competição com muita facilidade com parciais de 16-4 no mapa e 2-0 na série.

Pela outra chave da competição, a FURIA jogou contra os americanos da lmfao, e avançou para a próxima fase:

FURIA X lmfao (2-0)

Escolha da lmfao: Cache
Escolha da FURIA: Mirage
Decider: Nuke

Mapa 1: Cache

No mapa de escolha dos americanos, a FURIA, que começou jogando de TR, venceu o primeiro round pistol e abriu uma boa vantagem de 5-1, executando a maioria das rodadas pelo Bomb A, lado mais frágil dos contra terroristas. Chegando a ter uma vantagem de 10-3, os brasileiros mudaram de lado vencendo por 10-5. Jogando de contra terroristas, a FURIA não conseguiu replicar a dominância apresentada anteriormente e perdeu o segundo round pistol, deixando a equipe americana encostar no placar e até mesmo passar a frente em alguns momentos. A lmfao chegou a liderar o jogo por 13-12, porém Kaike “Kscerato” Cerato, em mais uma excelente atuação, liderou a FURIA a vitória do mapa, com um placar de 16-13 e um K/D de 26/13.

Mapa 2: Mirage

No segundo mapa, de escolha da equipe brasileira, a FURIA começou jogando de CT, e venceu o primeiro pistol. A equipe brasileira novamente foi superior na primeira metade e venceu com parcial de 9-6. Com um início do lado TR muito fraco, a FURIA perdeu o controle da partida e deixou a lmfao virar o jogo e abrir uma vantagem de 13-10, porém novamente Kscerato brilhou e garantiu a vitória pelo placar de 16-14, finalizando a série por 2-0

Passando para a próxima fase, a equipe da FURIA jogou contra o time americano da Gorilla Gang, mas acabou sendo derrotada por 2-0.

FURIA X Gorilla Gang (0-2) 

Escolha da Gorilla Gang: Nuke
Escolha da FURIA: Train
Decider: Mirage

Mapa 1: Nuke

Começando o mapa jogando de CT, a equipe da FURIA venceu o round pistol e chegou a liderar o mapa por 4-0, porém quando a Gorilla Gang começou a conseguir administrar bem sua economia, as balas começaram a encaixar e os americanos venceram o half 8-7. Mesmo vencendo o segundo pistol do jogo, a FURIA não conseguiu impedir a vitória da Gorilla Gang, que conseguiu segurar muito bem os bombs durante a segunda metade, pelo placar de 16-13.

Mapa 2: Train

No mapa de escolha da FURIA, a Gorilla Gang foi muito superior. Jogando pelo lado contra terrorista, os americanos não deram nenhuma chance aos brasileiros, e venceram a metade de forma muito convincente, com um placar de 13-2, perdendo somente um round armado. Mesmo com um excelente clutch do Vinicius ”VINI” Figueiredo para garantir o segundo pistol e os 2 rounds ecos seguintes, a Gorilla Gang fechou o mapa e a série com parciais de 16-7  e 2-0 respectivamente.

A ECS Season 6 Challenge Cup Norte Americana continua nessa terça-feira (02), com a MIBR enfrentando a Gorilla Gang as 19:00.

Veja também: Com 3 equipes brasileiras no NA, ESL Pro League Season 8 começa nesta terça-feira