- Publicidade -

O Flamengo e-Sports assumiu a liderança do CBLoL após vencer suas duas partidas da última Semana, contra CNB e Redemption, e a KaBuM perder para a Uppercut.

Após a partida de domingo, Bruno “Goku” Miyaguchi e Leonardo “Robo” Souza foram para a coletiva, falar sobre a liderança, os picks de Tristana Top/Mid e Galio, além da esperada partida contra a KaBuM, na próxima semana.

Vocês já disseram que o confronto com a KaBuM é o mais importante do 3º turno pela disputa da liderança. Como que a derrota da KBM para a UP afeta esse mindset?

Robo: Continua a mesma coisa, porque só depende deles para ficar em 1º. Se ganharmos todos os jogos e perdermos para eles, e eles ganham todos deles, eles ficam na 1ª posição, vale a liderança de qualquer jeito. E, não vou dizer que é um jogo “teste”, mas é como um começo de playoff, porque teoricamente são as equipes mais fortes do Brasil e sabemos que eles são adversários fortíssimos no playoff, e eles também sabem que nós somos. É um jogo de aquecimento, vai ser bem legal.

Goku, o Flamengo começou perdendo a partida, porém o jogo ficou mais equilibrado depois do seu triple kill. Você acredita que essa jogada mudou o rumo da partida?

Goku: Sim, aquela luta perto do arauto mudou muito o rumo da partida. A partir dali conseguimos tomar as decisões primeiro, eu fiquei muito forte, a Tristana (Krastymel) não conseguia ficar sozinha contra mim, então se eu fosse escolher um ponto decisivo no jogo, foi esse.

Robo afirma que Galio voltou a ser forte no Topo Foto: Riot Games

Robo, você poderia falar sobre o seu pick de Galio?

Robo: Quando eu vi o patch notes, eu tive na minha cabeça que o Galio ficou forte de novo, porque a passiva dele está muito forte e fui testar na Solo Queue, vi que ele estava bem forte no Top, se você jogar agressivo ele realmente é muito forte. Nós testamos durante a semana e deu certo, acabou que hoje eu joguei bem mais passivo do que eu deveria, peguei Lv. 2 depois, numa matchup que eu deveria pegar antes, e isso foi erro meu mesmo, não teve a ver com o campeão, independente disso eu morreria Lv.2 como foi jogado, e acho que o campeão está forte, preciso jogar um pouco mais com ele.

Quando o Galio ficou forte a 1ª vez ele jogava no Top com a Glória Íntegra. Eles usavam o W e engajava com o item, e quando vi o buff achei que poderia ser bom porque eles nerfaram o W+Flash e pensei “Bom, talvez com esses números ele seja bom no Top com Glória Íntegra.” Testei, achei bom e trouxemos para o CBLoL.

Robo, você é um top laner que sempre tenta inovar. O pick de Tristana era esperado essa semana, mas você escolheu Galio. O que você pode falar sobre isso?

Robo: Eu, particularmente, gosto bastante de jogar com tanques, todos me conhecem por isso. Acho que nenhum outro top laner gosta e sabe jogar tão bem com tanques. Quando eu vi os números do Galio eu pensei que, como tanque, ele poderia voltar porque ele já foi forte assim numa época. Fui testar e gostei, acabou que eu gosto de campeões assim que consegue criar jogadas, tanque, que faz linha de frente e tem uma teamfight forte. Encaixou bem no meu playstyle, gostei, foi isso.

Mas você acredita que seja algo que só você pode fazer isso, ou vai virar meta mais para frente?

Robo: Acho que no Brasil só eu jogo com tanque. Mas fora do Brasil, alguns tank players podem jogar ou não, não sei. Depende muito dos times e de como eles enxergam o Galio.

Muito é falado sobre o estilo de jogo do Flamengo, que vocês sempre jogam para o Bot. Vocês acreditam que essa é a verdadeira identidade do Flamengo ou ainda estão evoluindo?

Goku: Acho que esse é o Flamengo que sempre foi. Jogar envolta da Bot Lane é provavelmente o ponto forte da equipe, mas como todos sabem, temos evitado ficar insistindo numa estratégia só, então eu diria que a identidade é a mesma, mas estamos mostrando outras caras.

Goku acredita que jogar para o Bot seja identidade do Flamengo Foto: Riot Games

Vocês já tinham decidido que os recursos ficariam na Ahri, ou mudaram o plano depois do Triple Kill?

Goku: Quando decidimos usar o nosso last pick na Ahri já decidimos dar prioridade para mim no jogo, mas com certeza o triple kill ajudou. Eu fiquei bem mais forte depois e a partida ficou mais fácil.

Qual a opinião de vocês sobre o pick da Tristana Top/Mid? Por que ela faz a build de Espada do Rei Destruído e Dançarina, e não Gume com Canhão?

Goku: Basicamente pelo fato do Rei Destruído ter mais pressão no 1v1. Se um campeão é pego no meio da lane, a Tristana pula e da o slow do item, você provavelmente morre. Então você não pode se estender muito na lane, se não ela só pula e mata. É só essa a razão.

Robo: No Top, acho que a galera no Brasil entendeu errado errado a Tristana. Ela é um campeão feito para levar torre, tanto que ela vai com Demolir na runa. Ela faz o Rei Destruído para ter sustento e ter velocidade de ataque para bater na torre. Lá fora ainda não estão jogando com ela no competitivo porque é um champ muito difícil. Ela é uma Fiora que quebra torre, ela só vai ficar splitando e quebrando torres, sem lutar com essa build, só depois de muitos itens. Basicamente é isso, mas ela é muito difícil de executar, você não pode vacilar nunca, tem que levar as torres forte, tem que ter um 2v2 forte, então é muito difícil de ser jogado. Por enquanto a galera está jogando mais na Solo Queue, testando, mas se encaixar fica bem forte, ela leva as barricadas no Top, depois ela vai para o Mid e leva mais cinco barricadas e snowballa depois disso.

Agora líder, o Flamengo defende sua posição contra a KaBuM no próximo sábado, 3 de agosto, às 14h. Quem vencer assume a liderança da tabela faltando duas partidas para o fim da Fase Regular.