- Publicidade -

O Flamengo terminou este fim de semana de CBLoL com 2-0 novamente, desta vez conquistando vitórias sobre Redemption e KaBuM. A equipe rubro-negra se encontra na liderança do CBLoL 2020, com cinco vitórias e somente uma derrota.

Após a partida deste domingo (9), o caçador, Ranger, e o suporte, Luci, concederam uma entrevista coletiva falando sobre a campanha, o crescimento da KaBuM e os erros cometidos que quase custaram a partida contra os Ninjas.

Ranger celebra mais uma vitória do Flamengo neste CBLoL (Foto: Riot Games)

“Estamos bastante cientes dos nossos erros. Acredito que fazem duas semanas que estamos cometendo os mesmos erros e estamos com dificuldade para consertá-los. Não estamos em tanta sintonia, tanto jogadores quanto staff, discordamos de muitas coisas sobre como jogar o jogo, como temos que treinar… Espero que a gente consiga arrumar isso nas próximas semanas, é normal termos conflito, mas acho que precisamos de liderança e direcionamento. Sei da capacidade de todos lá dentro e acho que o bom desempenho que estamos tendo é porque, individualmente, somos muito bons, mas quando ficarmos alinhados ficaremos imbatíveis”, contou Ranger.

Sobre a KaBuM, que mostrou grande evolução nesta Semana do campeonato, Ranger afirma que não sabia porque o adversário não jogava melhor no palco. “Sempre achei a KaBuM um time forte, nos treinos eles eram os que mais davam trabalho, ao mesmo tempo que não sei porque consideram a paiN forte, eles não têm demonstrado um bom nível. Hoje, acho mais difícil ganhar da KaBuM do que da paiN. Eu esperava um jogo difícil contra eles e os respeito muito como adversários.”

Luci concorda com a fala do colega, declarando que possui uma convicção que a KaBuM irá para os playoffs, junto com o Flamengo.

Esta é a temporada com mais jogadores coreanos disputando o CBLoL. Sobre a quantidade de conterrâneos, e se há alguma rivalidade entre eles, Luci teceu elogios aos jogadores da paiN, Seonghwan e Key.

“No momento, acredito que o Seonghwan e o Key são muito bons individualmente, acredito que os problemas deles em time são comunicacionais e eles vão resolver isso com o tempo. Agora, sobre esse desejo/pressão de me tornar o melhor jogador, eu particularmente prefiro me tornar o melhor time do Brasil, mais do que ser o melhor jogador.”

O torcedor do Flamengo eSports lembra que Luci chegou a publicar uma mensagem de despedida ao fim da temporada passada, mas acabou ficando no Brasil e na equipe para 2020. Ele respondeu sobre os motivos que o fizeram ficar: “Na verdade, eu não tinha muita vontade de voltar ao Brasil, mas depois do fim do Mundial, eu comecei a ter um desejo de voltar ao Mundial e performar muito melhor. Também teve o fato de eu ter muitos fãs carinhosos aqui no Brasil, e montando um novo time com novos jogadores, eu fiquei muito feliz que pude manter o mesmo estilo.”

O Flamengo ainda possui mais um compromisso antes de finalizar o primeiro turno do 1 split do CBLoL 2020, contra a INTZ. No domingo, já valendo pelo segundo turno, o rubro-negro volta a entrar a paiN Gaming, no clássico das multidões do League of Legends.

Confira a cobertura completa do CBLoL no Mais Esports.

Veja também: Wiz lidera SoloQ BR pela 2ª semana seguida; confira o Top 5 – 10/02