Buscando melhorar o cenário brasileiro de LoL tanto para quem já faz parte quanto para os novos jogadores que entrarão futuramente, o jogador Filipe “Ranger” Brombilla sugeriu em seu Twitter que jogadores, técnicos e analistas se juntassem para criar uma associação dos jogadores ainda esse ano.

A ideia teve apoio massivo de muitos nomes envolvidos no cenário como Absolut, Fitz,Professor, Melao, Duds entre outros. O mid laner da Team oNe, Bruno “Brucer” Pereira respondeu o tweet dizendo que estava conversando com Gabriel “MiT” Souza, treinador da paiN Gaming Academy, sobre a crianção de uma associação deste tipo.

Vale lembrar o CS:GO já possui uma associação deste tipo, a Counter-Strike Professional Players’ Association (CSPPA). Entre seus fundadores está o jogador brasileiro Epitacio “TACO” de Melo, que joga pelo MIBR. Esta iniciativa saiu do papel em meados de 2018 e já contava com a adesão de mais de 90 jogadores. A ideia é ajudar os jogadores em assuntos que não tenham grande conhecimento como por exemplo assinatura de contrato. Com a devida orientação nestas ocasiões, o cenário cria condições de trabalho melhores para os envolvidos, assim como Ranger deseja fazer com o cenário de LoL.

É valido ressaltar que o Brasil possui a Associação Brasileira de Clubes de eSports (ABCDE), que tem como objetivo consolidar o profissionalismo do cenário, fortalecer o relacionamento e profissionalismo dos clubes entre outros. Essa associação criou a SuperLiga ABCDE, que acontece no final do ano e já contou com duas edições realizadas.

A principal diferença entre ela e a ideia proposta por Ranger seria o foco das associações, já que o jogador busca mais benefícios para os jogadores, enquanto que a ABCDE tem um foco maior nos clubes em si, mesmo que isso indiretamente traga benefícios para os jogadores.