A Splyce batalhou, mas conseguiu venceu a Unicorns of Love por 3×2 e se garantiu na Fase de Grupos do Mundial de League of Legends 2019.

Após a série, o Mais Esports conversou com o head-coach Peter Dun, ex-INTZ, que comentou sobre os jogos disputados contra a equipe russa, as perspectivas do Grupo B, além de sua opinião em relação ao desempenho do Brasil neste Mundial.

Peter, primeiramente, como foi a série? 5 jogos…

A Splyce tem um ditado na Europa que diz “nós jogamos no nível suficiente para os nossos oponentes”, então toda série é emocionante. Acredito que a série poderia facilmente ter terminado 3×2 para a UoL ou 3×0 para nós, digo, se tivéssemos vencido o primeiro jogo, então seria um 3×0. Mas eles mostraram vários… mostraram a Kayle, que nós não esperávamos no jogo 1.

Já no jogo 4, estávamos no lado vermelho, não pudemos banir Qiyana. Então, acho que vencer nosso grupo foi o fator chave para isso, já que escolhemos os lados e isso foi bem importante.

A Unicorns of Love trouxe várias coisas diferentes, como o Heimerdinger, etc. Você diria, como posso dizer, você diria que é um ponto forte deles?

Sim. Eu não posso falar muito do meta, mas alguns picks interessantes vindo para a Fase de Grupos, que vi nos treinos, Heimer… Até parece meta do Mundial. Se você se lembrar do último Mundial, era meta. Teremos que ver, mas com certeza foi um dia cansativo, estou exausto e vou dormir depois daqui.

Posso imaginar. Nós também já vimos os sorteios dos grupos, vocês vão jogar contra FPX, J-Team e Marines.

Nós queríamos o Grupo D. Eu não acho que as pessoas do Ocidente veem o quão boa é a J-Team. Eles são um time muito forte, FPX é o Seed 1 na China.

Eles são um dos grandes favoritos para ganhar o Mundial.

Sim, vamos ver. Mas a J-Team é… Teremos que ver, mas eu queria o Grupo D.

Você acredita que, como posso dizer, esse é o grupo mais sangrento?

Sim, vai ser muito divertido. Agora que passamos pela Fase de Entrada, as expectativas podem estar um pouco menores, mas  vou mostrar que podemos lutar até a morte e vamos ver o que acontece conforme o jogo acontece.

Você estava falando do Heimerdinger, acredito que o AD Carry da Marines já jogava de Heimer antes dos buffs, certo?

Kobbe também, ele tem um Heimer muito bom. Teremos que ver na Fase de Grupos, vai ser interessante.

Para finalizar, é sempre bom conversar com você sobre o Brasil. Nós vimos o Flamengo ter um ótimo Dia 1, eles tiveram um bom early-game contra a DAMWON Gaming, mas eles não venceram o time turco. O que você acha que aconteceu?

A DAMWON sempre será difícil. Assim que você comete um erro contra eles, o jogo acaba. A maioria dos times podem errar duas ou três vezes, mas contra a DWG não, um único erro e o jogo acaba. Mas eu acredito que vimos coisas interessantes no jeito do Flamengo em jogar as partidas. Por exemplo, pegar Nocturne em cima de Xayah e Rakan, que é considerado muito ruim. A Camille normalmente é considerada counter de… na verdade, GP é counter de Camille. então acredito que o meta, o meta de treinos, está um pouco estranho chegando no Mundial e eu não entendi direito.

Mas, claro, se você está vendo nos treinos, é o que está acontecendo. Tem muitos grandes top laners asiáticos que estão jogando de Camille, ótimos top laners que são insanos de Camille, Lowkey também e talvez eles estivessem treinando com essas equipes e a Caille pode ser mais forte do que você esperaria, acho até que o Flamengo foi muito bem no Mundial.

Eu lembro que conversamos uma semana atrás e eu disse que, se o Flamengo jogasse o 1v1 e o 2v2 eles iriam longe, e eles jogaram, parecia muito bom, mas alguns pontos no mid-game  não funcionaram.

O Flamengo te impressionou?

Eu achei o Flamengo muito bom… Achei que o Flamengo teve muito azar de cair naquele grupo. Digo, você precisa vencer a Royal Youth, certo? Se você quer passar para a próxima fase, mas acho que a performance foi bem promissora. O Brasil teve uma ou duas campanhas ruins internacionalmente, mas também têm coisas que podem afetar, como o jet-lag, o cansaço, muitas coisas acontecem por trás das câmeras que as pessoas não veem e o Flamengo estava muito forte hoje, mas foi decidido em um jogo.

Você sente que o Flamengo, como posso dizer, o Brasil não teve o que queria, nós queríamos ir à Fase de Grupos, acredito que esse era o objetivo para os torcedores, etc. Mas talvez pudemos ver um pouco de melhora da última campanha?

Teve um pouco de melhora, mas também sobre ter um auto-respeito. A Turquia, antes do primeiro jogo, estava xingando as pessoas no Twitter, estavam zoando o Brasil, eles deram Draven e pegaram Karthus jungle contra o Draven, quero dizer, seu jungle não vai ajudar a bot lane. E eles destruíram. Ensinou a algumas pessoas no palco internacional que o Brasil merece respeito. Isso pode ajudar os times brasileiros no futuro, para que não os subestimem, mas acho que o Flamengo é Top7 times da Fase de Entrada. Em outro grupo, eles facilmente sairiam.

Para finalizar, você está confiante em chegar às quartas de final com a Splyce?

Eu estava torcendo pelo Grupo D! (risos) Mas vamos ver no Grupo B, vai ser muito divertido, vai ser um grupo muito agressivo, um grupo onde terão 30 kills em 15 minutos de jogo, incluindo a Splyce, nós podemos fazer um jogo de 30 kills em 15 minutos, não tenho ideia de como vai terminar, mas obviamente espero que possamos provar e mostrar nosso nível.

A Splyce foi sorteada no Grupo B, junto com J-Team, FPX e a Marines. A equipe de Peter estreou na Fase de Grupos contra a sensação vietnamita e conquistou sua primeira vitória na Fase de Grupos.

A próxima etapa do Mundial 2019 continua neste domingo (13), a partir das 9h.

Artigo anteriorLoL: SKT estreia com vitória e FPX é surpreendida por J Team
Próximo artigoR6: gohaN é movido para o banco da NiP
Wow, você chegou até aqui? Isso significa que a matéria ficou legalzinha pra ler até o fim (Ou era sobre seu jogo favorito/time do coração, e tudo bem também) Eu sou Vitor Ventura, sou jornalista formado pela Universidade Mackenzie e trabalho com Esports desde 2016. Eu jogo League since 2015, e outros joguinhos também. Tenho duas tatuagens no braço direito, uma do Zelda e outra do Final Fantasy VIII. Fã de JRPG, jogo desde os meus 3 anos de idade e gosto de dizer que trabalho com meu sonho: Escrevo, falo sobre e viajo por conta de "joguinho"!