No campeonato brasileiro de LoL, INTZ e Vivo Keyd travaram um confronto acirrado e o jogo foi definido nos detalhes, porém, Micael “micaO” Rodrigues não foi teletransportado pelo ultimate do Ryze gerando um pause. No dia do jogo, a Riot Games não mostrou o  replay do acontecido na transmissão. Seis dias depois, a Keyd publica um vídeo da jogada em seu twitter oficial:

No vídeo fica nítido que micaO estava dentro do portal dos reinos. A Riot Games continua firme com a posição que uma mecânica do Ryze, onde a habilidade tenta adivinhar se o jogador quer ou não ser teletransportado baseada nos cliques do jogador, foi ativada e por isso o ADC acabou sobrando na jogada.

Em outro pronunciamento oficial, o Rioter PH Suman foi ao fórum oficial do LoL comentar sobre o ocorrido. PH pede desculpas para os jogadores da Vivo Keyd pois a Riot havia definido que micaO estava fora do Portal dos Reinos e por isso não havia sido levado. Ele completa:  “Tanto os desenvolvedores do LoL quanto os oficiais de ligas de outras regiões foram unânimes: não havia irregularidade na jogada. Devido à funcionalidade da ult do Ryze, que prevê se um jogador está tentando sair dela, a Ashe do MicaO acabou ficando para trás.”

PH também comenta sobre as críticas da comunidade pelo fato da Riot Games não ter mostrado o replay durante a transmissão. No texto, o Rioter fala sobre o POV (vídeo que mostra a perspectiva do jogador com seus cliques, etc) que de acordo com a publicação é “estabelecido globalmente que esses vídeos não devem ser compartilhados com ninguém além dos juízes e dos oficiais da liga” e não sobre o replay dentro do jogo (compartilhado pela Vivo Keyd).