A KaBuM encerrou a Fase de Pontos do CBLoL na segunda colocação, atrás somente do Flamengo nos critérios de desempate. Agora ela se prepara para enfrentar a INTZ nas semifinais, em jogo disputado neste domingo (25).

Em entrevista ao Mais Esports, o mid laner Mateus “Dynquedo” Rossini falou sobre a superação da equipe em 2019, que saiu do sexto lugar no 1° split para a vice-liderança no segundo semestre, a evolução do Flamengo e sobre a Qiyana.

Depois de um primeiro split de resultados ruins, você está de volta aos playoffs. Como está se sentindo podendo buscar o título de novo?

Estamos mais relaxados agora porque esse split tinha um peso a mais para mim e para o Ranger, já que continuamos no time. Nos sentimos bem mal depois do último split, nos colocávamos no dever de ter um bom CBLoL de novo e felizmente estamos conseguindo, mas nada importa além do título, não é porque chegamos nos playoffs que estamos bem, queremos realmente focar no título agora.

Você jogou de Qiyana de novo, e você tem jogado bastante com ela. É um aviso que se passar, vai ser pickado?

A Qiyana é uma campeã bem forte e que está encaixando no meu estilo de jogo e no nosso time também, então se tiver oportunidade, vai ter.

Ela está forte assim?

Eu estou achando ela bem forte. Até hoje os caras não aprenderam a jogar contra, às vezes pecam na lane phase, no posicionamento, e levam uma ult que não deveriam levar, dá para encaixar bem.

Ainda sobre a Qiyana, ela é uma campeã que libera muito a sua criatividade, você pode fazer várias coisas diferentes até na tomada de decisão. Acredita que você ainda pode melhorar muito com ela?

Com certeza, posso melhorar com ela sim. Ela é um champion bem diferente no geral, principalmente no meta de competitivo que não temos campeões muito agressivos, costume de roaming e fazer tantas jogadas… Muitas vezes, no mid principalmente, é muito mago no meta por ser mais safe, mais “certo”, por assim dizer. Mas a Qiyana é muito divertida, eu gosto muito de jogar com ela e acho que ela fita bem um estilo de jogo bem forte e rápido no early game. Estamos curtindo de jogar.

Falando de playoff, você foi campeão duas vezes no ano passado. Você consegue ver uma energia parecida, sente que esse time da KaBuM está com uma energia que pode vencer?

Com certeza eu tenho esse pensamento que podemos vencer, até porque, como eu disse, nada importa além do título para nós, estamos muito confiantes no time, mas também sabemos que do outro lado temos adversários muito fortes. Caso a gente jogue contra o Flamengo na final, vai ser um jogo muito difícil. E caso o time que vencer o Fla, e nós passarmos, vai ser difícil também porque venceram o Flamengo. De qualquer forma vai ser complicado, mas eu confio no meu time e independente de quem a gente enfrente, temos muitas chances de vencer.

Ranger e Dynquedo durante o MSI 2018, na Alemanha Foto: Riot Games

Todos falam muito de Flamengo e KaBuM, que são os times de destaque, a KBM gosta bastante de jogar nas side lanes com você e o Wizer, e o Flamengo sempre gostou mais de jogar para o brTT mas está provando que pode jogar para o Robo também. Você acredita que o Fla está mais difícil do que antes?

Sinceramente, acredito que eles estão mais completos agora, têm estilos de jogo mais diferentes que eles também estão fitando bem, mas não tem comparação com o bot side, que acredito ser muito mais forte que os outros. Numa Md5, final, na pressão, acho que eles vão acabar escapando para este lado.

Você já trabalhou com outros coreanos, hoje você tem o Hiro, mas isso é na staff. Agora você tem o Wizer dentro do jogo, como foram estes 21 jogos que você teve que se comunicar em outra língua?

Eu esperava que fosse muito mais difícil, sendo sincero. Mas nos adaptamos muito bem com isso, o Hiro ajudou bastante, então está sendo muito legal, uma experiência nova e é um cara muito bom. Qualquer esforço valeria a pena e, como eu disse, temos muita confiança nele então vale a pena arriscar uma comunicação mais difícil. Nos adaptamos muito bem e hoje fazemos no automático, sem dificuldade nenhuma.

Prêmio Esports Brasil está chegando, você acha que pode ganhar pela segunda vez? Está confiante?

Seria bem louco meter uma dobradinha, mas não estou pensando nisso agora. O CBLoL é o mais importante, o título em time é muito mais importante. É claro que quero, não serei hipócrita dizendo que não, mas espero que se eu for pelo menos chamado já ficarei muito feliz, porque vou mostrar que tive um desempenho bom durante dois anos seguidos, que é um feito muito grande para um pro player e espero manter o nível por uns bons anos, igual o brTT.

A KaBuM enfrenta a INTZ pela semifinal neste domingo (25), às 13h. Antes disso, porém, Flamengo e Uppercut decidem o primeiro finalista no sábado (24), no mesmo horário.

A Grande Final está marcada para 7 de setembro, na Arena Jeunesse, no Rio de Janeiro. Todos os ingressos estão esgotados.