A Clutch Gaming conquistou sua vaga na Fase de Grupos do Mundial de LoL 2019 com facilidade, ao bater a Royal Youth por 3×0, nesta segunda-feira (7).

Após a série Md5, a última de hoje, o Mais Esports conversou com o mid-laner norte-americano, Tanner “Damonte” Damonte, que falou sobre a experiência de jogar a Fase de Entrada, perspectivas das equipes da LCS no Mundial, treinos com Flamengo e quem ele deseja enfrentar na Fase de Grupos.

Damonte acredita que a Clutch Gaming evoluiu muito na Fase de Entrada (Foto: Riot Games)

Damonte começou compartilhando um pouco do que achou de sua experiência disputando a Fase de Entrada do Mundial: “Como time e também individualmente, crescemos muito. Todos os jogadores estão felizes com o próprio trabalho. Foi bom.”

A Clutch Gaming chegou ao torneio como Seed 3 do NA, ao vencer a TSM na Final Regional. Perguntado sobre a possibilidade de haver pressão sobre eles, o mid laner acredita que não há nem um pouco:

“Somos o terceiro seed, e acredito que podemos ir bem para passar pela Fase de Grupos. Eu acho que, para o nosso time, seria bom ir para o Grupo C. Ainda seríamos azarões, como fomos em todo o split passado”, afirmou.

Sobre a evidente evolução de sua equipe no Play-in, Damonte declara que as derrotas para a Unicorns of Love abriram as mentes dos jogadores norte-americanos: “Individualmente, acho que a Fase de Entrada foi bem melhor do que tudo que já vi no passado. Perdemos alguns jogos e ficamos expostos à algumas escolhas de campeões que não tínhamos visto nos Estados Unidos. Foi bom para nós, abriu nossa cabeça em relação ao League of Legends e a todas as formas que já jogamos desde sempre.”

Já em relação à região rival, a Europa, o jogador prefere acreditar nas equipes conterrâneas, Team Liquid, Cloud9 e a própria CG. Ele se demonstrou otimista.

“Há uma grande chance da Europa ir bem longe. Em relação aos Estados Unidos, acredito em todos os três times que estão aqui. Seria incrível todos os três avançarem às semifinais, porque provaríamos que o NA não é uma piada como muitos acham. É uma das primeiras vezes, na minha opinião, que nossa região manda três equipes, e as três estão jogando em alto nível.”

Para Damonte, se o Flamengo estivesse em outro grupo, teria conseguido a classificação (Foto: Riot Games)

O top laner da Clutch, Huni, declarou em entrevistas passadas que o Flamengo, representante brasileiro, tinha potencial para superar a DAMWON Gaming e a Royal Youth, no Grupo D. Mesmo não conseguindo a classificação, os rubro-negros foram elogiados por Damonte: “O Flamengo jogou muito bem nas scrims contra nós. Todos os times contra quem treinamos para essa Fase de Entrada tiveram um alto nível. É uma pena que esses dois times (Flamengo e Royal Youth) caíram em um grupo com a DAMWON Gaming. Se eles estivessem em outros grupos, certamente ficariam com a segunda vaga, ao menos. Eles têm jogadores muito fortes individualmente, e espero que não desistam, porque podemos vê-los no Worlds ano que vem novamente.”

Agora sobre a série que garantiu a vaga na Fase de Grupos, o mid laner admitiu que ficou surpreso com o resultado de 3×0 contra a Royal: “Eu achava que seria um 3 a 1. No histórico da Clutch, ao longo deste ano, sempre perdemos ao menos um jogo, mas acho que é o momento perfeito para conquistarmos uma vitória assim.”

Uma grande novidade para a temporada 2020 é a mudança do Latam, saindo de Santiago, no Chile, e indo para a Cidade do México, mais próximo das equipes da LCS. Quanto a isso, Damonte não tem certeza se as equipes latinas conseguirão treinos com os melhores times da América do Norte. Contudo, está otimista:

“Não sei se eles vão fazer scrims contra os melhores times do NA, mas sem dúvida as equipes menores vão sempre procurar parceiros de treino, e acho que pode ser uma boa.”

Damonte demonstrou desejo de enfrentar Faker na Fase de Grupos (Foto: Riot Games)

Por fim, o bem humorado mid laner demonstrou empolgação ao responder qual o adversário que ele mais quer enfrentar na Fase de Grupos: “Definitivamente, acho que a resposta para esse caso é óbvia (risos): o Faker. É o jogador que eu acompanho desde que comecei a jogar League of Legends. Quero provar meu valor contra ele.”

Nesta segunda (7), foram realizadas duas séries Md5 para a Fase de Grupos do Mundial. Além da Clutch Gaming, a sul-coreana DAMWON também garantiu sua vaga, ao vencer a Lowkey, por 3×1.

As Eliminatórias da Fase de Entrada continuam na próxima terça-feira (8), com HKA x Isurus, e logo em seguida, Splyce e Unicorns of Love. Vale lembrar que após as partidas, será realizado um sorteio para a colocação dos vencedores nos grupos da próxima fase do torneio.