Líder isolada e com somente uma derrota até o momento no Campeonato Brasileiro de League of Legends, o Flamengo e-Sports garantiu duas vitórias no último fim de semana de jogos. No sábado, os rubro-negros derrotaram a Redemption Esports e no domingo a INTZ e-Sports. Após o confronto com os intrépidos, os jogadores comentaram sobre a partida.

Esse foi o primeiro jogo que vocês tiveram alguma dificuldade. O que você achou do matchup contra o Whitelotus e o BocaJR? Esse jogo pode ter sido uma prévia de um possível confronto com a INTZ na final?

brTT: Foi o primeiro jogo que nós tivemos dificuldades para ganhar, mas eu não diria que é dificuldade o nome. Nós jogamos em volta da nossa condição de vitória, que era a Vayne, e nós saímos um pouco atrás por conta da nossa composição. Em nenhum momento nós ficamos preocupados, desesperados, buscamos nosso jogo e no final tivemos uma partida controlada.

Eu sempre falei que o Whitelotus é um atirador muito bom, e ele tinha um matchup muito favorável, não tinha o que fazer no bot. A gente estava jogando 2v2 e o mid lane deles estava descendo o tempo todo, dando cobertura para eles e os ajudando muito. Porém, ele é muito bom e o bocaJR jogou muito também.

Vocês já estão garantidos na primeira colocação desde a Super Semana. Todo esse tempo está dando liberdade para você testar novos ADcarrys? 

brTT: Ah, diria que sim. Eu sempre fui muito conhecido por ter uma pool muito grande, jogar com qualquer adcarry e tudo mais. Não acho que é porque estamos classificados pros playoffs que vou começar a usar outras coisas. Mas sim, seria uma boa oportunidade para usarmos campeões que estávamos com algum pé atras e tal.

O Goku já havia falado que mesmo a INTZ na vice-liderança, o gap de vocês para eles era muito grande. Você acha que esse gap diminuiu?

Shrimp: Eu acho que todos os times estão começando a ficar mais próximos, e como estamos em primeiro lugar, os outros times buscam fazer descobertas para bater de frente com a gente. Por isso eu acho que o gap está diminuindo bastante, mas é óbvio que nós também estamos procurando descobrir novas coisas.

brTT: Eu diria a mesma coisa. Nós estamos em um ponto onde não só todos os times, mas imprensa, casters, citam a gente como favoritos. Então, todos querem vencer da gente, seja na fase de pontos seja nos playoffs. Se um time pensa em ser campeão do CBLoL, a equipe que eles precisarão estudar mais é a gente, pela campanha que estamos mostrando, então acho que por isso que os times vão se aproximar da gente.

Qual equipe impressionou vocês positivamente e foi difícil bater de frente?

brTT: Não acho que tenha um time que a gente fale ‘ah esse time é problemático’. Todos eles estão nivelados, Kabum, Redemption, esses times que estão abaixo da gente, estão muito parecidos.

Você e o Luci têm uma boa relação fora do jogo? Se sim, isso acaba influenciando o desempenho e sinergia de vocês dentro do jogo?

brTT: Eu diria que sim. É sempre bom ter uma amizade com seu companheiro de time, por mais que quando você está ali é o seu trabalho. Mas ter uma relação fora de jogo com certeza melhora nossa harmonia dentro do jogo também, e isso é algo que não falta. Nós sempre rimos bastante, brincamos, e para mim é algo maravilhoso.

Se vocês conseguirem chegar à final, tem algum time preferido que queiram enfrentar?

brTT: Ah, seria legal ganhar da Kabum na final.

Shrimp: Kabum.