- Publicidade -

BrTT começou 2020 com uma nova organização e com um elenco totalmente diferente. No entanto, o atirador encontra uma similaridade entre seu tempo no Flamengo e agora na paiN: Atuar ao lado de um suporte sul-coreano. Campeão brasileiro com Luci, brTT acredita que o tempo terá sinergia com Key.

“Eu e Luci tínhamos muita sinergia pelo fato de já estarmos jogando juntos há muito tempo e o estilo de jogo dele também combinou muito com o meu, ambos somos agressivos. Com o Key, é só questão de tempo para nos encontrarmos e juntarmos as nossas forças. Ele é um suporte mais defensivo, mas sabe jogar agressivo. Então, é questão de tempo para termos uma sinergia muito boa”.

Além de Key, a paiN conta também com o sul-coreano SeongHwan no plantel. Já experiente ao trabalhar com jogadores estrangeiros, brTT reconheceu que a equipe está encontrando dificuldades na comunicação.

“Eu pensei que a comunicação não seria um problema tão grande já que trabalhei com estrangeiros algumas vezes, mas acho que o inglês deles é o pior de todos que eu já trabalhei. Tá sendo um pouco complicado. Porém, com o tempo, dando uma trabalhada, se esforçando bastante, diminuindo também o que precisamos comunicar, pegando palavras-chaves, daremos uma encaixada”, declarou o atirador.

Em publicação no seu perfil do Instagram, brTT disse que a semana da equipe foi vergonhosa embora tenham saído com a vitória contra a Redemption no sábado (1). Assim, a paiN está com duas vitórias e duas derrotas na competição.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Semana vergonhosa por nossa parte. A única notícia boa é que tem mto campeonato pela frente. #GOpaiN

Uma publicação compartilhada por Felipe Gonçalves (@brttoficial) em

Depois da primeira semana, diversos comentários pedindo a entrada de Kami no lugar de Tinowns pipocaram nas redes. Na coletiva de imprensa, Dionrray falou sobre os pedidos da torcida.

“É algo natural, a torcida sempre vai pedir o Kami. Ele é um atleta de muita história no nosso cenário, com muitas conquistas e muito querido pela comunidade. Se estivermos ganhando ou não, essa cobrança existirá. O Kami jogando ou não sempre está com a gente, nos ajudando, temos um bom convívio e quando for o momento certo, ele vai jogar”.

A paiN voltará a jogar no próximo sábado (8) contra a KaBuM na busca da sua terceira vitória na competição. Acompanhe a cobertura do CBLoL no Mais Esports.

Veja também: LoL: Com Tinowns em 2º, confira o Top5 da SoloQ brasileira