A organização norte-americana Denial Esports anunciou nesta segunda-feira (28) a contratação da line-up da Bravado Gaming, equipe formada por jogadores sul-africanos. Quatro dos cinco atletas, e o treinador, decidiram seguir para a o novo time, enquanto Dimitri “Detrony” Hadjipachali preferiu continuar representando a Bravado.

A Bravado Gaming vinha sofrendo com problemas financeiros para manter seus agora ex-jogadores atuando nos Estados Unidos, e inclusive abriu uma grande campanha de arrecadação intitulada de “Project Destiny”, onde a organização pedia 30.000 dólares para conseguir garantir a permanência dos atletas na América do Norte.

Grandes nomes do cenário como o brasileiro Gabriel “FalleN” Toledo e o francês Dan “apEX” Madesclaire se mobilizaram para a ajudar os sul-africanos em formato de transmissões ao vivo, onde todo o dinheiro arrecadado durante as streams seria doado para o projeto.

Com o Project Destiny não conseguindo chegar no valor pedido, e com os jogadores tendo a chance de não conseguirem continuar nos EUA caso seguissem com a Bravado, o time decidiu se transferir para a Denial Esports, buscando melhores condições de trabalho.

A equipe sul-africana vinha tendo bons resultados recentes, tendo conseguido chegar na vice-colocação da DreamHack Open Winter 2018, além de terem sido campeões da DreamHack Invitational Mumbai e da
ESEA Premier S28. O time também participou do Minor das Américas, mas não conseguiu passar da fase de grupos ao ser eliminada pelos brasileiros da INTZ.

Essa será a line-up que passará a representar a Evidence Esports:

  • Aran “Sonic” Groesbeek
  • Rhys “Fadey” Armstrong
  • Johnny “JT” Theodosiou
  • Ruan “ELUSIVE” van Wyk
  • Tiaan “TIAAN” Coertzen (Coach)