Lol Pro League (LPL) deve vir a adotar o sistema de franquias já esse ano de acordo com informações que saíram em um site chinês na madrugada deste domingo (30). Com esses sistema em pratica, o sistema de rebaixamento de equipes na liga chinesa vai ser extinto.

Entenda o sistema de franquias

No sistema de franquias as equipes “compram” as vagas na competição, tendo assim a garantia da permanência no campeonato independente do seu resultado. Esse sistema é adotado em ligas de esportes tradicionais como por exemplo no futebol americano (NFL), basquete (NBA), beisebol (MLB) entre outros.

As equipes que estão classificadas para a LPL no momento terão suas vagas garantidas até 2018, sendo que o número de participantes deve aumentar de 12 para 14 times. Ainda de acordo com o site, A LSPL e a Tencent Games Arena (TCA) que são as formas de acesso para a segunda divisão da liga chinesa se juntarão e passaram a se chamar LDL, onde todo ano uma equipe da LDL terá a chance de ter uma vaga na elite chinesa.

Outra novidade é que agora a LPL será realizada em mais cidades além de Xangai, em torno de três a cinco cidades novas devem receber a competição no decorrer da temporada.

Sistema de franquias também na LCS NA

Caso os rumores se concretizem, a LPL vai ser a primeira liga de League of Legends do mundo a adotar esse sistema, porém os rumores da adoção em outras ligas já são antigos. De acordo com o site The Score eSports, a liga norte-americana (LCS NA) vai adotar o mesmo sistema em 2018, porém lá as equipes classificadas para a competição não teriam sua vaga garantida no inicio da adoção do sistema, como deve ocorrer na LPL.

Porque adotar esse novo sistema?

A adoção desse sistema vem como uma forma de dar maior estabilidade financeira para as organizações e assim trazer mais investimentos para os cenários. Uma vez que você assegura sua vaga na competição, mais empresas e investidores tem a segurança de investir no seu time, já que não tem a chance de você ser rebaixado independente do seu resultado.

Em novembro de 2016, 18 equipes assinaram uma carta e enviaram a RIOT falando sobre a insegurança financeira que sofriam na LCS com o rebaixamento. Nela, os diretores das organizações apontam, entre outras coisas, a falta de segurança de trabalho e de compensação aos jogadores, o perigo do investimento nos times da LCS e o prejuízo de investimento dos mesmos por conta do sistema de rebaixamento. De acordo com a carta, o rebaixamento impede com que as equipes recebam maiores investimentos pois caso forem rebaixadas, o prejuízo tanto financeiro quanto para a imagem do time é muito grande.

Ao mesmo tempo que o sistema trará maiores investimentos as equipes e ao cenário como um todo, algumas pessoas temem que isso pode estagnar a competição e tirar um pouco da competitividade, já que as equipes terão suas vagas garantidas independente de seus resultados.

Apesar dos rumores serem fortes, a RIOT Games ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.