Conversamos com Pedro “LEP” Marcari, top laner da RED Canids. O jogador comentou sobre a derrota da sua equipe para a Vivo Keyd na semifinal da competição.

Se inscreva no canal do Mais e-Sports e não perca os próximos vídeos:

Instale agora o Battlerite

Você já foi campeão brasileiro e já chegou em uma final pela CNB, mas nesse split a sua performance foi incrível. Esse foi o melhor split da sua carreira?

LEP: “Sinceramente não. Eu acho que no último split meu pela CNB eu estava em um nível excelente, do meio do campeonato para o fim. Acho que estava muito acima dos outros jogadores. Dessa vez eu iniciei muito bem, mas acho que nessas finais meu desempenho caiu um pouco. Eu não acho que eu joguei mal mas eu poderia ter feito muito mais. Mas eu não sei dizer o porquê. Eu estava em um nível excelente e do nada eu senti que caiu um pouco. Agora é correr atrás para melhorar isso novamente.”

Você não teve muita prioridade durante os drafts dessa série. Como foi isso para você? 

LEP: “Eu sempre fui bem tranquilo em jogar com tank. A galera sempre me criticou bastante, ou dizia que eu não sabia jogar com tank mas eu acho que o time não sabia jogar muito bem com tank. Nós éramos acostumados a jogar com carry na minha mão. Aqui na RED é bem diferente, nós conseguimos jogar de carry e de tank. Acredito que é o que todo bom top laner tem que fazer, jogar bem nos dois estilos.”

Foto: Riot Games

Qual foi o principal erro da RED Canids nessa série?

LEP: “No quarto jogo nós tínhamos uma vantagem muito boa, eu estava muito forte de Poppy, a gente tinha o Barão. Acabamos nos empolgando, a gente tinha ganho algumas lutas mas a gente queria ficar dando chase neles. Não soubemos usar muito bem nossa composição, acho que deveríamos ter usado mais o ultimate do Ryze para me colocar atrás de Poppy. Era muito difícil dar um engage pela frente de Poppy, o Skarner não conseguia fazer mais nada também com 5 QSS no outro time.”

Como foi o quinto jogo? Onde vocês erraram?

LEP: “Nós tentamos apostar mais nas nossas individualidades. Mas acho que isso foi errado pois a Keyd soube jogar muito bem como um time e nós perdemos por isso. Jogamos a série inteira como um time mas no último jogo nós tentamos apostar na individualidade. Eu quis a Fiora, o Galfi e o time quis a Fiora. O Galio também, todos queriam, mesmo sabendo que não era um match-up excelente contra o Azir, mas sabíamos que o Sky era muito bom. Acabou não dando certo, mas já teve diversas outras séries que comigo já deu certo. Infelizmente dessa vez não deu. Nós preferimos apostar do que perder e ficar com isso na cabeça remoendo.”

Qual seu palpite para a final?

LEP: “Eu acredito que se a Keyd continuar jogando como um time e continuar se adaptando muito bem como foi nessa série… eu acho que a Keyd leva.”