Whesley “Leko” Holler não é o top laner mais brilhante do Brasil.Suas mecânicas não são as melhores, nem sua fase de rotas, e ainda assim o jogador é a melhor aposta para  a Top Lane numa nova e reestruturada Keyd.

 

A queda das estrelas

O termo “keyd stars” surgiu quando o primeiro “super-time” brasileiro foi formado, uma união entre jogadores com grande fanbase e uma personalidade extremamente motivadora e ambiciosa, além da primeira leva de coreanos. As estrelas tiveram um sucesso grande em seus primeiros momentos, impulsionados pela revolução na Jungle iniciada por Winged, mas a derrota para a KaBuM! e o encerramento do sonho do mundial fez ruir as estruturas do time.

Mesmo após o fracasso da primeira formação a aposta nas constelações foi mantida, e a nova formação de estrelas contava com dois grandes jogadores da “Neo-Blaze”, mas o comportamento inadequado dos jogadores e uma nova derrota no torneio de maior importância da temporada até aqui provou uma vez mais que a junção de estrelas não significa diretamente sucesso.

Outro processo de reformulação foi iniciado antes da segunda etapa do CBLOL, com a contratação de Revolta e o doloroso adeus de um dos membros originais da equipe, nesse momento também temos um novo direcionamento da Keyd, que busca a formação de um time que não é unido só no objetivo final, é unido também por laços de amizade e respeito mútuo.

 

Confiando na Redinha

 

“A top lane é uma ilha”. O antigo ditado usado no mundo todo antes da popularização do uso do teleporte ainda guarda um significado especial para a top lane:Mesmo tendo uma participação bem maior no early-game, ainda é comum em diversas equipes um abandono do seu top laner, investindo poucos recursos no jogador e deixando ele fazer o melhor que pode com campeões que não demandam uma grande quantidade de Ouro.E é justamente utilizando isso que a Keyd pode se beneficiar mais da participação de Leko no jogo.

O glorioso tempo em que leko destruia lanes com Elise e Rengar foram deixados para trás, mas o jogador continua sendo um dos melhores top laners brasileiros quando o assunto é team fight e a utilização de Tanks (e Rumble).Sua habilidade em uma Lane 1×1 pode não ser a mesma de Mylon e Yang,  mas através de um foco na utilização dos pontos fortes de Leko a Keyd pode evitar um prejuízo em situações como essa, além de  potencializar as qualidades de seus outros jogadores.
11248070_981012035262710_192597792651646973_n

Um trabalho em equipe

Colocar Leko em campeões que não utilizem tanto recurso acaba concentrando mais ouro em outros dois jogadores, que deverão agir como receptores desse gold disponível: Esa e Takeshi.

Não é segredo o quanto Esa gosta de ser o grande carry da equipe, sendo famoso pela utilização de campeões capazes de decidir a partida quando atingem power spike específicos, como por exemplo a antiga tristana e a Jinx. Takeshi também se firmou com a utilização de campeões como Kassadin,Zed e tantos outros campeões que se beneficiam muito do farm das side waves e da possibilidade de split push.

Mais do que apenas a concentração de gold, uma outra alternativa que deve ser explorada ao máximo pela keyd é a Inversão de Lanes.Inverter lanes acaba liberando espaço de atuação para Loop e Revolta criarem visão e  efetivar ganks juntos, garantindo também que o estilo agressivo de Revolta exerça pressão nas duas lanes responsáveis por carregar a Keyd em um cenário ideal.  Liberar o Revolta de um compromisso com a Top Lane garante também  que a velha sinergia Revolta – Takeshi  tenha uma eficiência grande, alem de assegurar uma lane tranquila para Esa.

Leko é um Teamplayer, ele nunca foi abalado pelas críticas ou por sofrer abates,um 0/16/8 no canto da sua tela não tem uma grande importância desde que o time saia com a vitória.Sempre que isso acontecer Whesley exibirá um sorriso no rosto, sabendo que fez sua parte. “POR QUE COMIGO É ASSIM, o time erra junto e acerta junto”

Uma aposta arriscada

O sacrifício de Leko é uma aposta arriscada. Tem de existir uma certeza que Revolta e Loop conseguirão capitalizar desse sacrifício para provocar um grande snowball nas outras lanes, e o fracasso nessa tática provoca uma queda monumental, como demonstrado pela TSM no MSI.

Mesmo com o fracasso dessa estratégia no MSI ela não pode ser vista como uma tática inválida, afinal ela colocou a TSM dentro do torneio.Sobram também exemplos de times que souberam masterizar  um estilo de jogo, mesmo que ele não seja o “ideal” do momento, e venceram utilizando ele , caso do Double Teleport da Fnatic ou o famoso Protect the Puppy da Royal.

Fato é que o split decisivo se modela ao mesmo tempo em que a sombra do sonho do mundial começa a ganhar forma, e se existe um momento em que todas as apostas devem ser feitas, esse momento  é agora.

kStars