Sejam bem-vindos a Summoner’s Rift  mais uma edição do League of Cosplay.

Nesta edição, contaremos com a participação de Fernanda Lawl. Lawl tem 22 anos, e além de gostar de animes, é cosplayer desde os 14 aninhos, joga League of Legends desde 2011, gosta de games desde bem novinha por influencia do irmão mais velho (inclusive cursa Jogos Digitais na faculdade) e além de gostar muito de ler/escrever, Lawl ama cozinhar!

kat1
Foto por Rafael Araujo

Lawl iniciou no LoL contra sua vontade. Ela apenas jogou para passar um tempo com os amigos, mas por ironia do destino, Lawl joga até hoje. Logo nesse comecinho, ela tentou jogar no MID, mas com o tempo, viu que não era pra ela e preferiu voltar a ser main suporte (assim como costuma ser de classes com “tarefas” parecidas em outros jogos). Ah, e ela se diz main Teemo.

Conheçam aqui a primeira edição do League of Cosplay com Kamei Cosplay

Apesar de muitos o odiarem meu personagem favorito é o Teemo, porque foi com ele que comecei a jogar. E quando eu comecei a minha role era MID, mas eu percebi que não era pra mim e voltei a jogar como suporte, que é minha role/classe principal em outros jogos. — Lawl

No mundo cosplay, Fernanda iniciou como a personagem Mestre de Ragnarok (dá pra ver que ela gosta de joguinhos desde novinha, né?). Porém, como bem sabemos Murphy e suas leis não perdoam ninguém, Lawl foi surpreendida bem na porta do evento aonde iria com seu cosplay por um rasgo na calça. E foi na base do desespero que ela descobriu que conseguia costurar um pouco à mão.

kat2
Ensaio descontraído sobre LoL e Halloween feito com Kamei Cosplay e Angie Starling

Lawl ainda (ainda!) não faz tudo em seus cosplays. Diz que quanto às roupas, ela sempre recorre a alguma costureira. No caso de seu cosplay de Katarina, a escolhida para realizar o trabalho foi a Eva Cosmaker. Porem armas, apetrechos, armaduras de todos os trabalhos ela fez/faz do começo ao fim.

Sobre o atual momento do cosplay no Brasil, Lawl comenta que vem crescendo muito tanto em termo de quantidade quanto qualidade. Diz que é ótimo para as pessoas que além de cosplayers também são cosmakers, pois elas podem, inclusive, trabalhar na área.

kat6
Foto por Roduvi Dudu

Ela aconselha a quem tem vontade de fazer um cosplay que, acima de tudo senta-se bem com ele e divirta-se interpretando a personagem escolhida, pois no fim é isso que faz valer a pena.

Apesar das criticas que podem vir, DIVIRTA-SE! Independente do que os outros falem, o que importa é o que você sentiu durante todo o processo. (dica 2: kit s.o.s. cosplay salva vidas em desespero caso alguma coisa dê errado. O kit é composto de uma linha branca ou preta, agulha de costura e cola quente).  — Lawl

Por fim, vamos chegando ao fim de mais um edição. Gostaria de agradecer a linda Fernanda Lawl pelo carinho e disponibilidade. Gostaria desejar muito sucesso na sua caminhada cosplayer e também na vida de gamer, como futura profissional.

Aos que quiserem participar é só entrar em contato comigo pelo Facebook ou Twitter, terei enorme prazer em recebe-lo(a) neste espaço.

kat4
Hexakill!!