Neste domingo (03), Gambit Gaming e M19 se enfrentarão na grande final da LCL, valendo uma vaga para a fase de entrada do mundial. O Mais e-Sports preparou para você um pré-jogo desta partida que colocará ex-companheiros de equipe frente a frente mais uma vez. Kira e PvPStejos pela Gambit contra Likkrit e Smurf pela M19.

Depois do último ano, com o sucesso da representante russa Albus NoX Luna no Mundial, a região ganhou o destaque pelo qual lutava há tempos. Até então, havia sido revelada ao mundo apenas uma equipe russa, a Moscow Five (que depois veio a representar a Gambit Gaming).

Se compararmos este split atual aos últimos, veremos que o padrão continua o mesmo, por mais que o nível de jogo tenha subido. Em ambos splits de 2016, a Albus NoX Luna (anteriormente Hard Random) se mostrou superior às outras equipes com uma discrepância considerável, consagrando-se campeã de ambas competições. Isso não veio a acontecer no primeiro split deste ano, mas se repetiu novamente agora com a Gambit, que emplacou um placar de 13 vitórias e 1 derrota na campanha regular. Porém, a realidade é mais subjetiva do que parece.

M19

Mesmo sem ter uma grande campanha na fase regular, M19 eliminou a Virtus.pro nas semifinais. Foto: Riot Games.

Em um cenário que carecia de estrelas, surgiu a Hard Random. Derrotando a INTZ e chegando na final do Wild Card Invitational 2016, o time de Kira e Likkrit se manteve no topo da região por muito tempo, chamando atenção inclusive fora da Comunidade dos Estados Independentes. No split seguinte, sob a alcunha de Albus NoX Luna, conquistaram uma vaga no mundial em uma campanha histórica que chegou às oitavas de final, deixando para trás equipes como CLG e G2. Tudo indicava que em 2017 continuariam no topo, mas foi aí que o jogo começou a mudar.

Logo no começo, houve a troca de AD Carry; aMiracle sendo substituído por VincentVega. Durante a campanha regular, percebia-se que faltava algo na equipe, o que se tornou mais visível após a derrota por 3-2 nas semifinais contra a equipe da Virtus.Pro. Já para o segundo split, as mudanças foram mais drásticas. Os medalhões Kira e PvPStejos surpreenderam anunciando que estavam de casa nova, após mais de dois anos compondo a base da equipe. Para ocupar as posições vagas, foram anunciados o midlaner Lukezy e o jungler sul coreano Reach. Com pouco tempo de treino, conseguiram derrotar a Virtus.Pro na semifinal por 3-1, mostrando ter superado alguns dos problemas apresentados na campanha.

Sobre as mudanças para este split, Likkrit afirma que foi difícil se adaptar, levando em conta que Stejos era o shotcaller principal da equipe. “A maioria dos nossos problemas na temporada regular se originaram na troca de jogadores ou em questões técnicas”, continua o Suporte, “eu acredito que já temos boas chances (de vencer), então quanto mais tempo tivermos para treinar, melhor será o resultado que mostraremos.”

Quando o assunto entra na grande final da LCL, Likkrit afirma que estão se preparando o mais duro que podem, mas que não pode dar muitas informações. Ele também diz que por agora esta definitivamente é a partida mais importante do ano, não tenho certeza se continuará sendo após a final.

“Eu e Stejos temos um tipo de ‘rivalidade’, afirma o jogador. “Ele é basicamente a única pessoa no CIS que eu realmente quero derrotar jogando contra”

Estatisticamente falando, é uma equipe que gosta de focar em lutas. Dois dos quatro jogadores que mais abateram campeões inimigos são da M19, sendo eles Lukezy e VincentVega, tendo garantindo 84 e 80 abates respectivamente.

Gambit Gaming

Dono de uma champion pool vasta, Kira é uma das armas da Gambit Gaming nesta final. Foto: Gambit Gaming.

Grande potência em outros e-Sports e antiga força do League of Legends, a Gambit dispensou quatro dos cinco jogadores de sua line-up, remanescendo apenas Diamondprox. Com a contratação dos ex-M19 Kira e PvPStejos, do ex-campeão pela Virtus.Pro Blasting e do famoso suporte Edward, antigamente conhecido como GosuPepper, a equipe reuniu cinco grandes nomes do leste europeu e oeste da Ásia, construído o que pode ser considerado um super team.

“Não é como se fosse uma troca de jogadores, mas uma troca de equipe completa”, afirma Kira. “Eu me sinto realmente confortável aqui, mais do que antes, e não é a primeira vez que um time faz 13-1 na liga russa mas continua legal.” Ainda sobre a line-up, ele acredita que a Gambit ainda não é a equipe mais forte que a Rússia viu nos últimos anos, mas que com certeza é muito boa.”

Perguntado sobre sua champion pool insana e o porquê de escolher campeões diferentes quando tem escolhas mais fortes disponíveis, o mid laner explica que ele não acha que um campeão seja escolhido apenas por estar forte. “Eu tento entender a mid lane em termos de campeão como tendo a necessidade de ser bom em composições de equipe e bom na lane. Geralmente escolho campeões com uma boa teamfight e não necessariamente na lane. Como um exemplo, Orianna é boa na lane e não é ruim em lutas, mas quase sempre você tem uma escolha melhor.”

Sobre a final da LCL, Kira garante que “você pode sempre dizer que a próxima partida é a mais importante”. “Estamos dando o nosso melhor, preparando novos campeões e novas estratégias. Vamos ver se isso vai dar certo ou não”, brinca o mid laner para descontrair.

Parte da dominância da Gambit podemos ver nos números. Os quatro primeiros jogadores de maior KDA da região são da Gambit, com exclusão apenas do suporte. Blasting lidera a lista, com um impactante 9,8.

O que esperar da final da LCL?

Quem irá prevalecer neste duelo de ex-companheiros de equipe na final da LCL? Foto: Riot Games.

Para esta final da LCL temos cenários totalmente diferentes. Enquanto uma equipe mostrou ser dominante ao longo de todo o campeonato, sem ter passado por grandes riscos e obteve jogos sólidos, a outra na qual ninguém duvida do potencial, mas que precisa de mais tempo para se encaixar de vez.

“Eu realmente não posso opinar o quão forte a Gambit está, pois na sua semifinal eles não mostraram nada”, opinou Likkrit. “Então para mim é 50/50 no cenário de quem vai ganhar ou perder.”

A previsão do resultado para final da LCL pode ser algo impossível de ser feito, porém a certeza que fica é que tem de tudo para serem cinco jogos emocionantes. Domingo, aproximadamente às 10 horas da manhã pelo horário de Brasília, descobriremos o representante da Comunidade dos Estados Independentes no Mundial.

Para concluir, Likkrit e Kira deixaram mensagem aos fãs e torcedores brasileiros. Confira:

Likkrit: “Obrigado a todos que estão acompanhando a nossa liga, torcendo a favor ou contra a gente, o apoio de vocês nos dá muita confiança. Eu espero que possamos estar aptos a mostrar uma vez mais que somos um time que vale a pena torcer.”

Kira: “Kira vida loka está chegando, rapaziada!”