Confira o texto “Kami, o Deus Brasileiro da Mid Lane” Feito no site oficial de E-Sports da Riot.

A câmera inevitavelmente ama ele, porém, é bem complicado da câmera capturar Gabriel “Kami” Santos. Mesmo que seja em vídeo, ele pula de um lado para o outro cheio de energia e charme.

O Brasil não podia exigir alguém mais talentoso, carinhoso e amigável como ele.

Se você conhece um jogador brasileiro, esse jogador é o Kami. A Estrela do Mid da paiN Gaming é um nome forte para aparecer no Wild Card e um dos poucos brasileiros reconhecidos fora de seu país.

Clique Aqui para ver jogadas do Kami na soloQ

 

Ele é membro da paiN Gaming desde seu início, passando por todos os altos e baixos do time e crescendo junto com o time e todo o cenário brasileiro.

O Sentimento de Família

Kami, o Deus Brasileiro da Mid Lane-1

Como o jogador brasileiro com maior rank no servidor norte-americano durante um bom tempo –antes do Brasil receber o seu próprio servidor em 2012– Kami já era reconhecido por seus feitos. Ele entrou na exP Games, que pouco tempo depois se tornaria paiN Gaming no início de 2012. Porém, sem um servidor dedicado na época, a maioria dos times brasileiros jogavam apenas por diversão.

Eu nunca esperei que o cenário ficaria tão gigantesco”

Disse Kami, admitindo que a sua intenção não era de se tornar um jogador profissional.

Mas as coisas começaram a crescer muito, nós tivemos uma IEM em 2012, seguido do Brasil Game Show e da introdução do servidor Brasileiro, e do nada nós tínhamos um grande cenário competitivo no Brasil. Eu estou realmente grato de ter a experiência de presenciar isso em um piscar de olhos.”

Com falta de estrutura e suporte, o início dos competitivo no Brasil foi cheio de jogadores mudando de times pra times atrás de melhores oportunidades. Em comparação com a maioria, a fidelidade de Kami é incrível.

A paiN sempre foi uma grande organização para mim e eles sempre tentam me fazer sentir em casa.

Tenho o sentimento de estar em família.

Viciado na Competição

Kami, o Deus Brasileiro da Mid Lane-3

Após 4 anos de paiN, o legado de Kami e sua influência continua crescendo junto com todo o cenário. Enquanto outros jogadores acabaram caindo com as milhares de mudanças no meta, Kami continua firme, e continua sendo considerado  um dos, se não o mais, jogador brasileiro mais talentoso.

Clique Aqui e reveja Kami roubando o Baron de Viktor contra a Keyd Stars

Autoestima pode te levar muito longe se você não deixar isso virar uma arrogância. Fico muito feliz com as pessoas falando que eu sou o melhor jogador do Brasil”

Ele pausa durante um breve momento e continua:

Eu tenho uma vontade de dizer que “Sim, eu me considero o melhor jogador em minha posição no Brasil” porém em um jeito diferente, sinto isso pela minha autoconfiança.”

Ser um competidor é algo rígido, e Kami frequentemente encara desafios de ótimos oponentes, antigos ou novos.

Eu e o Takeshi nos enfrentamos constantemente nos últimos 3 anos. Tockser é novo no cenário comparado com Takeshi, mas já demonstrou que ele merece bastante respeito.

Ele continua:

Eu me divirto jogando contra os 2″

Eu sou viciado em Competir. O jogo sempre está mudando frequentemente e a necessidade constante de se adaptar significa que você está jogando um jogo diferente a cada 2 ou 3 semanas. Esse fato deixa as coisas frescas e nos leva para uma competição ainda maior com uma necessidade de aprender e evoluir.”

Aprendendo com a Competição

Kami, o Deus Brasileiro da Mid Lane-4

Enquanto Kami é conhecido por sua dominância no cenário, ele também foi conhecido por encarar desafios internacionais. Com um favoritismo grande para garantir a vaga no mundial de 2013, paiN não teve sucesso contra a GamingGear.eu e em dezembro de 2014 saíram da IEM após perder por 2-0 para a Cloud 9.

Nós sabíamos que não seria fácil, mas do mesmo jeito, nós sabíamos que não era impossível vencer ao menos um jogo deles. “

Kami disse:

É sempre uma grande experiência jogar contra um time melhor, e nós aprendemos bastante sobre o meta na época”

Ele cita suas derrotas internacionais como motivos de melhorar como time e individualmente.

No meu caso, sempre fui muito fã do Hai. Eu foquei o meu aprendizado na Laning phase e eu descobri que eu precisava melhorar bastante na época.”

O Amor dos Fãs

Kami, o Deus Brasileiro da Mid Lane-5

Após um ano disputadíssimo nos 2 splits desse CBLOL, a paiN Gaming enfrenta agora a INTZ dia 8.

Quando nós perdemos para a INTZ no primeiro split eu fiquei desconsolado.

Eu decidi me dedicar ainda mais e fui ficando animado em ver que os resultados estavam vindo.

Em adição a sua melhoria, Kami reconhece o quanto a paiN melhorou nesse split como um time ao todo. Ele estão 5-0 nas Playoffs do CBLOL.

Durante muito tempo, as pessoas olhavam para a paiN e via ótimos jogadores individualmente, mas com um trabalho em equipe ruim. Nossa fraqueza está finalmente mudando e eu sinto isso ainda mais a cada partida. Nós estamos na mesma página mais tempo do que nunca, e isso é um grande sinal para o time.”

Atualmente, Kami está focado em vencer e garantir a vaga no Mundial da Season 5. Quando perguntamos para ele sobre seus objetivos pessoais e seus sonhos ele nos surpreende.

Quando as pessoas perguntam qual é o meu sonho eu respondo: “Já estou vivendo ele””

Ele ainda não pode responder o que o futuro trará para ele, mas ele identifica a melhor parte de ser um jogador profissional:

Essa é Fácil. O amor dos Fãs”

Esse artigo foi escrito pela Emily no site oficial da Riot e traduzido por mim (Eric) aqui no LOLNews.

Clique Aqui e reveja Kami roubando o Baron de Viktor contra a Keyd Stars

Clique Aqui para ver jogadas do Kami na soloQ