Na última quinta-feira (21), a Operation Kino eSports anunciou que, após 5 anos jogando como atirador, Rodrigo “Kalec” Rodrigues mudará de posição e será suporte da equipe no Circuito Desafiante. O veterano no cenário competitivo brasileiro de League of Legends explicou, em entrevista exclusiva para o Mais e-Sports, a razão da mudança e o que os fãs podem esperar, tanto dele quanto de seu time.

Kalec disputou o primeiro split de 2018 dividindo sua antiga posição com Humberto ”Garotumb” Peixoto. A busca pela vaga no CBLoL, no entanto, foi frustrada pela derrota nas semifinais para a Ilha da Macacada Gaming, que venceu o torneio e conquistou a vaga direta. O profissional contou à nossa reportagem que seu novo papel tem muito a ver com a busca de uma reformulação da equipe.

“Desde o split passado, tanto a OPK quanto eu avaliamos o que achamos que deu errado, por que o time não conseguiu o acesso ao CBLOL, e começamos a planejar o que queríamos fazer de diferente para esse split. Eu decidi que queria jogar em uma posição onde eu tivesse mais liderança, onde eu pudesse dar mais calls e usar mais meu conhecimento de jogo dentro da equipe. Fazer isso de ADC é difícil, porque vai um pouco contra o que você faz dentro de jogo, então eu estava considerando a jungle e suporte. Conforme fomos montando a equipe e vendo os jogadores disponíveis no mercado, eu decidi jogar suporte”, conta.

Escalação da Operation Kino para o segundo split de 2018 (Foto: Divulgação/Operation Kino)

A decisão não é uma grande novidade para seus companheiros de time — faz mais de dois meses que o jogador tem treinado a nova posição nas filas ranqueadas, e cerca de um mês que os treinos já contam com o Kalec suporte. “Comecei focando em alguns bonecos e, aos poucos, tenho aumentado a minha champion pool com a ajuda do time”, diz. “Eu tô gostando de jogar de Fiddlesticks, Rakan e Ornn, porque eles têm ultimates muito fortes e podem causar grande impacto na teamfight.”

Kalec confidencia que não tinha costume de jogar de suporte antes da decisão. “Eu só tinha noção de bot lane por jogar ADC, então muitas coisas da rota eu já sabia. As matchups, como trocar, o que você precisa saber para ajudar o ADC. Eu também já tinha conhecimento de controle de visão, por conta do meu conhecimento de jogo.” O jogador completa dizendo que a experiência como ADC o auxiliará no novo desafio, pois ele sabe o que um atirador precisa e o que esperar de seu companheiro de rota.

Sobre as mecânicas de suporte, ele afirma que dominá-las não será um grande desafio. “Eu não acho uma role que é individualmente muito complicada, são mecânicas tranquilas. É mais sobre aprender cada tipo de campeão, porque eles são muito diferentes; tem alguns que são magos de defesa, outros são tanks que iniciam. Então é só aprender como cada um funciona. Não tenho dificuldade em jogar com esse tipo de campeão.”

O segundo split do Circuito Desafiante 2018 vem com equipes de peso e nomes fortíssimos em busca da vaga no CBLOL, como as recém-chegadas Team One, Submarino Stars e Pain Gaming. Para Kalec, o maior desafio na busca pelo título é a Pain. “É uma equipe com mais torcida, com ótimos jogadores, e o maior desafio é superar eles.” A data de início do Circuito Desafiante 2018 será divulgada em breve.

O ex-atirador revela que a nova fase em sua carreira representa uma chance de usar pontos fortes diferentes do que usou anteriormente, e de tentar algo diferente a fim de conseguir os resultados que almeja. Ele não hesita em deixar um recado à sua torcida: “Queria agradecer a toda a galera que me acompanha. Sei que isso é uma mudança inesperada pra muitos deles, mas pra eles confiarem e continuarem me acompanhando que eu vou dar o meu melhor pra desempenhar o melhor nessa nova função, por mim e por todo mundo que me apoia. Obrigado!”