No meio dessa semana surgiu a notícia que jogadores da LCS NA e do Challenger Series americano estavam jogando uma soloQ interna no servidor de torneio. Hoje o LOLNews apurou que ao ver a notícia no LOLNews (Clique Aqui para ler) os jogadores do CBLOL ao lado de alguns jogadores do Circuito Desafiante resolveram executar a mesma estratégia.

O servidor de torneio é onde os jogadores marcam e jogam os seus treinos, as famosas scrims. O servidor está sempre no mesmo Patch que o CBLOL e apenas os jogadores profissionais tem acesso.

De acordo com a Riot, a regra que se aplica é a mesma dita para os jogadores do NA. Eles podem jogar a soloQ lá no servidor de torneio tranquilamente. Porém, eles não podem realizar gravações e nem streams para o público dos jogos que irão ocorrer.

A necessidade de melhorar a nossa soloQ

Jogando a soloQ no servidor de torneio, as partidas terão a presença apenas de jogadores profissionais e não de jogadores casuais, como é comum na soloQ.
A soloQ brasileira é uma que recebe mais reclamações dos jogadores. A diferença entre os nível de alguns jogadores nas partidas do challenger é gigantesca e isso vem atrapalhando os treinos dos jogadores na soloQ.

Para os profissionais, a soloQ será sempre um ambiente de testes e de descobrir novos picks e tendências do meta game atual. Ter uma soloQ sólida e competitiva é algo necessário para o crescimento do cenário. Não é atoa que a Coréia do Sul tem a soloQ mais forte do mundo e também os times mais fortes.

Uma cultura que já existe no CS:GO

A grande maioria dos jogadores profissionais de CS:GO que residem nos Estados Unidos optam por jogar em servidores privados onde apenas jogadores profissionais e jogadores alto nível podem entrar nas partidas.

Com isso, os jogadores conseguem um desenvolvimento muito maior que conseguiriam jogando com jogadores casuais no servidor normal. Mesmo o CS tendo uma cultura forte na Europa, a equipe ranqueada como número 1 do mundo é a Luminosity. Um time composto por brasileiros que reside e treinam nos Estados Unidos.

Leia também: Jogadores da LCS NA resolvem jogar soloQ no servidor de torneio