A carreira profissional do jogador de Overwatch Matt “Dellor” Vaughn chegou ao fim após ele ter feito comentários vulgares e racistas durante uma stream.

Matt, que tem 28 anos de idade, estava jogando uma partida ranqueada no último sábado (22) quando seu oponente, de Widowmaker, o matou. Ele, então, o acusou de usar cheat.

Em seguida, passou a gritar “preto” repetidas vezes, o que foi ouvido por seus colegas de equipe. Um de seus seguidores na Twitch gravou o incidente e o reportou imediatamente para a Toronto eSports. O clip foi publicado no Youtube e contém toda a fala de Vaughn, sem censura.

O time logo se posicionou e demitiu o jogador por quebra de contrato. Seu canal na Twitch foi fechado por conta de violação dos termos de uso da plataforma.

“As circunstâncias da demissão foram relativas ao incidente onde Dellor se utilizou de linguagem abusiva e discriminatória durante uma stream”, disse a organização.

O presidente da Toronto eSports, Ryan Pallett, disse em nota: “somos uma organização baseada na inclusão e sempre tivemos tolerância zero com qualquer tipo de discriminação. Logo após recebermos o aviso do incidente, o jogador foi interrogado, admitiu seu erro e foi notificado de que seu contrato com nossa equipe estava encerrado”.

Matt se posicionou com relação ao ocorrido em seu Twitter dizendo que “saiu do eSports e que não pretende retornar”.

 

Ele também pediu desculpas através de um texto (em inglês) no TwitLonger dizendo que “estragou tudo e mereceu ser expulso da Toronto eSports”.

“Não tentarei me explicar, pois não tenho como”, ele escreveu. “Eu só quero que as pessoas saibam o que aconteceu. Eu estava tendo um péssimo dia. Não dormi muito, a Twitch não funcionou por 2 horas depois de eu ter acordado e, quando finalmente funcionou, minha internet estava travando. Eu estava muito chateado”.

Ele também culpou seu oponente, que estava de Widowmaker, a quem ele acusa de usar cheat descaradamente.

“Eu já lidei com cheaters antes, mas como ele, todo o seu time e o meu time começaram a falar um monte de besteira, acabaram me atingindo. Eu explodi. Essa não é a primeira vez que isso acontece. Tenho problemas para controlar a raiva”.

“A única coisa que posso dizer é que, apesar de ter usado aquela palavra, eu não sou racista. Estava extremamente chateado e tentei fazer com que a pessoa que me irritou ficasse chateada também. Então eu disse a coisa mais ofensiva que veio na minha cabeça”.

“Eu estraguei tudo, não tenho desculpas”, ele continua. “Toronto eSports é uma excelente organização e me sinto mal por ter denegrido sua imagem. Me joguei de cabeça no mundo dos jogos e do esports e esse foi um grande ~acorda pra vida~”.

Fonte: IB Times