- Publicidade -

Jeff Kaplan, vice-presidente da Blizzard e diretor de Overwatch, falou sobre o banimento do jogador Ng “blitzchung” Chung, que se manifestou em favor dos protestos em Hong Kong. Segundo Kaplan, a punição deveria ser reduzida ou anulada, o que difere do pensamento do presidente da desenvolvedora, J. Allen Brack, que afirmou recentemente que a Blizzard não pretende revogar a punição.

Em entrevista ao jornal The Washington Post, Kaplan revelou que ficou aliviado com a redução da suspensão do jogador de um ano para seis meses e afirmou que essa diminuição não é o bastante para ele. “Fiquei aliviado quando eles reduziram a suspensão”, disse e continuou: “Acho que a suspensão deve ser reduzida mais ou eliminada. Mas sou apenas eu”.

“A punição [de blitzchung] foi muito dura e fiquei muito aliviado quando eles devolveram o dinheiro. Acho isso extremamente importante”.

Jeff Kaplan durante painel na BlizzCon 2019. Foto: Blizzard

O vice-presidente também reafirmou a rapidez da Blizzard na punição de blitzchung e disse que isso não é normal e que o procedimento de suspensão leva alguns dias para ser concluído. “Esse processo geralmente leva cerca de quatro ou cinco dias para tomar a decisão”, disse Kaplan. “Fiquei realmente chocado que uma penalidade tão dura foi aplicada”, completou.

A afirmação vai de encontro ao que o presidente da Blizzard, J. Allen Brack, falou durante a abertura da BlizzCon 2019. Segundo Brack, a Blizzard agiu “muito rapidamente na tomada de decisões e, para piorar as coisas, demoramos muito a conversar com todos vocês”.

Kaplan não está sozinho com o pensamento de que a punição foi demasiada grande, mas é o primeiro chefe que vem a público expressar sua opinião a respeito do ocorrido. O diretor de Hearthstone, Ben Lee, também achou a decisão da desenvolvedora “muito dura”.