Para quem não o conhece, Lunacy é o Coach da CNB. Começou sua carreira no competitivo como Coach da Ranked Gaming, e agora foi para um dos gigantes. Reconhecido por muitos como um grande Analista e Pensador do League of Legends Brasileiro, Lunacy concedeu uma entrevista para nós. A entrevista ficou bem bacana mesmo, acho que vale a pena dar uma lida, principalmente para quem sonha em ser Coach.

janninha

Janna: Vamos começar? Qual seu nome e idade?
Lunacy: Diego Oliveira, tenho 23 anos.

Janna: Faz algo além do LoL? Faculdade, trabalho?
Lunacy: Não, o jogo já se tornou meu trabalho pra falar a verdade.Lunacy

Janna: Poxa, legal! Joga a quanto tempo e é Coach a quanto?
Lunacy: Jogo desde maio do ano passado, sou coach faz 5 meses

Janna: Como foi que você “virou” Coach? Como você descobriu a sua vocação para isso?
Lunacy: Sempre tive vontade de participar da cena, mas não me via como player e sim como alguém trabalhando por trás do jogo em si. Desde o começo assistia competitivo e já gostava bastante, porém quando eu comecei a assistir a OGN de inverno de 2012-2013 que eu comecei a ver realmente um analista do jogo falando (no caso o Montecristo) e eu decidi que queria fazer algo assim. Então se abriram dois caminhos pra mim: virar caster ou virar coach.
Nisso o Leonbutcher ia fazer a série de vídeos dos times do Wildcard, eu já havia trocado algumas mensagens com ele antes disso e pedi se poderia ajudar ele. Ficou de eu analisar 2 times: Dark Passage e Lyon Gaming. Eu fiz a análise dos dois e o Leon só narrou o que eu tinha escrito. No final disso tudo a Ranked Gaming havia se reformulado e queriam um coach, eles acenaram com uma proposta pra mim e eu aceitei.

Janna: Teria como você explicar pra galera como é o papel do Coach? Quais são as funções dele no time?
Lunacy: O coach é nada mais que a tradução da sua palavra, é o técnico do time de League of Legends. Eu acredito que a função do coach é dividida em 2 partes: a primeira é aquela de você analisar a atuação do time, trazer novidades, ajudar a montar comps, melhorar a parte estratégica do time ao todo. A segunda parte (que também é muito importante) é você saber cuidar de toda parte psicológica do time, conseguir preparar os players da melhor maneira para que eles enfrentem as situações que estão por vir, como também saber resolver qualquer tipo de conflito interno que haja na equipe. Não adianta ter um time estrategicamente forte se a parte psicológica da equipe é fraca.

Janna: Entendi. O Coach sempre acompanha o desenvolvimento dos players também certo? Como é para você chegar em um time com vários jogadores que estão entre os melhores em suas posições aqui no Brasil e reconhecer onde cada um pode se desenvolver. É uma tarefa difícil?
Lunacy: Sim, acompanhar o desenvolvimento deles é crucial. Não acho que seja uma tarefa díficil, até porque todos players da CNB são pessoas tranquilas de se trabalhar, que sabem enxergar os próprios erros e aceitam sugestões, logo você consegue uma melhoria de forma mais eficiente. O grande impedimento para um player melhorar é a atitude dele, se ele não tem esse problema é bem facil de evoluir.

Janna: Realmente, acho que todos nós temos essa visão dos players da CNB. Que são pessoas bem tranquilas de se lidar. Quais jogadores participam mais conversando sobre táticas e estratégias? O Takeshi sempre foi visto como um estrategista. Ele realmente ajuda muito o time nessa parte?
Lunacy: Todos players ajudam bastante na parte tática, sempre dando suas opiniões de matchups e como sua role vai influenciar na comp em si. Sim, o Takeshi ajuda muito na parte estratégica e é um player com bastante voz dentro da CNB, logo ele acaba sendo o player que mais influencia nessa parte.

Janna: Você provavelmente acompanha vários cenários de fora, vejo você comentando e analisando várias partidas. Qual é o seu cenário Favorito? Coreano? Chinês?
Lunacy: Não consigo decidir qual é o meu favorito. Gosto muito da OGN pelo profissionalismo, aprofundamento tático e mecânica dos players, acredito que seja a liga de maior nível do mundo. Porém gosto muito da criatividade do meta chinês, onde eles costumam sair um pouco da zona de conforto nos picks e arriscar mais coisas interessantes. Gosto bastante de ambos.

Janna: Eu li a um tempo atrás que a Fnatic contratou mais 2 ou 3 Coachs diferentes para o Mundial, e foi uma equipe que surpreendeu, jogaram muito bem. Isso é comum em outros times, principalmente na Coréia, um time com mais de um Coach. Você acha que os principais times no mundo estão chegando nessa realidade? Ter realmente uma equipe gigante por trás dos jogadores.
Lunacy: Não sei de que maneira a Fnatic recrutou esses coaches extras. No caso dos times coreanos normalmente uma organização tem dois times (ex: CJ Entus com os times Blaze e Frost), então é normal ter um coach pra cada equipe + um head coach que é o cara que supervisiona o trabalho dos outros coaches. Não sei se é necessário tantas pessoas assim pra uma equipe dum roster só, até porque a SKT1 K (vencedora do mundial) tem um coach só. Depende da forma de trabalho da equipe.
Não sei se estão chegando nessa realidade, até porque o trabalho de coach ainda é muito desprezado no cenário americano e europeu, você não ouve falar muito deles por lá. Mas acredito que em breve as equipes vão tentar igualar as estruturas com os times coreanos e vão começar a correr atrás de coaches/analistas para suas equipes.

Janna: Sobre a pré-season, as mudanças que já ocorreram… para você qual foi a maior mudança no jogo?
Lunacy: As mudanças de visão foram as mais impactantes, já que mudou muito a maneira como os times jogam, vemos um foco maior em teamfights (4×4 e 5×5), já que agora é mais díficil deixar a equipe dividida após o término da lane phase.
Mas acredito que em breve veremos mais coisas, principalmente porque a role de support nova abriu mais possibilidades para outras lanes.

Janna: No mundial a gente viu a Fnatic e a SKT1 dominando a visão do mapa no mid game e fazendo vários Pick Offs durante essa etapa do jogo. Essa pode ser uma estratégia mais arriscada agora então?
Lunacy: Pickoff ainda é uma estratégia válida já que sua visão de mapa diminuiu mas a do adversário também. Porém não é algo mais tão certo quanto antigamente, quando você entrava num lado da jungle adversária, limpava ela inteira com oracle e colocava 5/6 wards por lá. Hoje você corre o risco de tentar dar um pickoff e o resto do time adversário inteiro estar a poucos passos de você. Tem que ser feito com muito mais cautela.

Janna: Quando você joga, qual sua lane favorita? Tem alguma?
Lunacy: Gosto bastante da jungle, já que é uma lane que você aproveita bastante se tiver uma noção de mapa legal.

Janna: E qual o seu Champion Favorito?
Lunacy: Jax

Janna: E tem algum player que vc admira bastante? Algum player que vc é muito fã?
Lunacy: Gosto bastante do Maknoon pois quando eu me apaixonei pelo competitivo (OGN Winter) ele era o melhor player do mundo no momento. Fora ele gosto bastante do Lovelin, Flame e insec.

LOLNews: Lunacy, agradeço a você pela entrevista. Como um grande fã fico feliz pela realização desta .
Lunacy: Eu que agradeço.

Compartilhar
Artigo anteriorNovas Skins já estão no PBE!
Próximo artigoMisaya Se Aposenta!

Bernardo “Beavis ” Kranz, internacionalista e apreciador do competitivo de league of legends. @BeavisLolNews