O Brasil segue vivo na disputa do PGL Major Krákow 2017. Isso porque a Immortals venceu nesta sexta-feira (21) a BIG de virada, por 2 mapas a 1 (1719 na Cobblestone, 167 na Inferno e 1614 na Train). Com a vitória, o time de HEN1, steel, boltz, Lucas1 e kNg espera pelo confronto entre Virtus.pro e North para saber quem será seu adversário nas semifinais da competição.

A disputa pelo primeiro mapa, Cobblestone, foi muito acirrada. A Immortals, começando do lado contraterrorista, foi praticamente impecável segurando seus bombsites. Em um deles, Vito “kNg” Giuseppe brilhava com sua awp, já no outro, Lucas “steel” Lopes mostrava sua mira afiada. Contando com excelentes jogadas, principalmente da dupla, a equipe brasileira dominou o primeiro half, e saiu vencendo por 12-3.

Entretanto, na segunda metade, a BIG mostrou o porquê de ter se classificado em primeiro lugar geral na fase de grupos. O time alemão, após vencer o pistol round, foi diminuindo round por round a vantagem brasileira. Também contando com dois jogadores inspirados, Kevin “keev” Bartholomäus e Nikola “LEGIJA” Ninić, a equipe alemã conseguiu empatar e virar a partida, 15-14. Na última rodada do mapa, a Immortals, utilizando somente pistolas, conseguiu encaixar uma boa tática, para levar a decisão para o overtime.

No tempo extra, a BIG foi superior a Immortals, que não conseguiu segurar as investidas do adversário como havia feito no início da partida. Aproveitando disto, os alemães fecharam o primeiro mapa por 1917.

No segundo mapa da série, Inferno, tivemos mais uma vez um amplo domínio da Immortals na primeira metade do mapa. Começando do lado CT, o time brasileiro cedeu apenas dois rounds para a BIG, que nos outros confrontos deste Major teve grande desempenho atuando como terrorista neste mesmo mapa. Comandados mais uma vez por Vito “kNg” Giuseppe, a IMT foi dominante e virou o mapa vencendo por 13-2.

Na segunda metade do mapa, a Immortals ganhou o pistol e o round seguinte, colocando 15-2 no placar e assim conquistando 13 match points. A BIG bem que tentou outra reação épica, mas desta vez os brasileiros souberam segurar o ímpeto dos alemães e apesar de terem cedido 5 rounds em sequência, fecharam a partida em 167 e empataram a série.

No mapa de desempate, Train, a Immortals começou no lado CT vencendo o pistol round e os dois rounds seguintes, abrindo 3 a 0 no placar. No entanto, a BIG venceu o primeiro armado da partida e também os dois rounds em sequência, empatando o confronto em 3 a 3. A partir daí, os times passaram a trocar rounds e se alternar na liderança, no final melhor para o time brasileiro que venceu o último round e fechou o primeiro half com a vantagem mínima, 8-7.

No segundo half, o time brasileiro venceu o pistol round e teve a chance de abrir vantagem no marcador. No entanto, contando com uma grande atuação de Johannes “tabseN” Wodarza, a BIG venceu o anti-eco e os quatro rounds seguintes, virando a partida e colocando 12-9 no placar.

O time alemão chegou a ter 13-10 no placar, mas o time de HEN1 e companhia simplesmente não se dava por vencido. Mostrando um trabalho de equipe muito afiado, com cada jogador chamando a responsabilidade em um round, a Immortals venceu três rounds em sequência e empatou a partida em 13 a 13.

No round seguinte, a estrela de tabseN brilhou novamente. Com dois abates decisivos, o jogador alemão garantiu o round para a BIG e colocou o time alemão novamente em vantagem 14-13. Vantagem que durou pouco, já que no próximo round foi a vez de HEN1 não deixar tabseN garantir o round novamente e igualou o marcador mais uma vez 14-14.

Immortals venceu mais um round em sequência e com 15-14 no placar teve um match point para avançar as semifinais da competição. Aproveitando da economia fragilizada do time alemão, a equipe brasileira encaixou uma boa entrada no bombsite A e venceu o round decisivo, fechando a partida em 16-14 e conquistando o seu lugar entre as quatro melhores equipes do PGL Major Krákow 2017.