Hai “Hai” Du Lam é um dos personagens mais conhecidos do cenário norte-americano de League of Legends. Para 2018, o jogador já assinou com o Golden Guardians, equipe dos mesmos donos do Golden State Warrios.

Em uma entrevista para o jornalista Travis Gafford, Hai comentou sobre a sua nova etapa na carreira e como será não morar mais definitivamente na Gaming House.

Foto: Riot Games

Morando na antiga casa da Immortals, Travis pergunta como será a rotina de Hai entre a sua casa e a Gaming House. Ele explica: “A ideia é… acredito que todos os times da LCS vão tirar a segunda como dia de folga, a LCS ocorrerá no Sábado e Domingo e treinaremos terça, quarta, quinta e sexta. Eu Devo ficar aqui na noite anterior. Então eu acho que seriam 4 noites por semana que eu dormiria aqui,” explicou Hai.

Ele continua falando sobre o assunto: “Para o fim de semana, a ideia é que eu venha de casa para o trabalho fazendo com que nossa época de Gaming House tenha acabado. Eu espero que daqui a um ano ou dois anos as Gaming Houses sejam algo como uma relíquia do passado e que a maioria dos jogadores irão morar em suas próprias casas ou morando com amigos em outro lugar e então vindo trabalhar no escritório. Eu acredito e sinto que isto construiria um ambiente mais saudável para todos.”

No Brasil as Gaming Houses também vem se tornando discussão desde 2016. Felipe “brTT” Gonçalves já havia anunciado que não moraria em uma GH em 2017 independente do time que o jogador fosse atuar. A ideia não é nova para brTT, em Maio de 2016, o jogador já havia falado sobre o assunto em uma entrevista com o Mais e-Sports.

Recém chegado no cenário, o Flamengo antes de anunciar a contratação de brTT, já havia mencionado que nenhum jogador da equipe de League of Legends irá morar em um uma Gaming House. Os atletas poderão decidir se querem morar sozinhos, com amigos e família.