Hugo “Galfi” Augusto, treinador da Vivo Keyd, conversou com o Mais e-Sports após a derrota da Keyd para a IDM Gaming na semana 3 do CBLOL.

Aposte nos jogos do CBLOL através da Betway

A Keyd teve salto alto para essa série contra a IDM Gaming?
Não, de maneira alguma. Acho que isso não acontece. Já somos experientes o suficiente para saber que é muito perigoso fazer isso, não é algo que nos atrapalha. Se eu sentir isso durante a semana é algo que eu faria questão de excluir.

Onde a Keyd errou para perder essa série?
O primeiro jogo foi um Draft que nós não esperávamos com Taric e Yi. A gente investigou a IDM muito bem, só que os picks que eles estavam utilizando na soloQ não corresponderam ao que eles utilizaram no stage. Então, fomos pegos de surpresa. Não era um pick que estávamos preparados para lidar naquele momento. No segundo jogo fizemos os bans, foi clean, foi uma partida relativamente fácil e controlada. Para o terceiro jogo nós pegamos uma comp um pouco arriscada, não poderíamos errar com a gravidade que erramos naquele primeiro momento. A partir do momento que isso acontece, o time que tem Kai’Sa e Braum não tem mais tanta oportunidade de reagir se a outra equipe jogar com perfeição. Méritos da IDM que conseguiram executar tão bem o plano de jogo que eles tinham. E nós precisamos consertar isso para as próximas semanas.

Foto: Riot Games

Poderíamos falar que a IDM estava, especificamente nesta semana, mais preparada que a Keyd?
Acho que sim, acho que é justo dizer isso. Acho que precisamos de mais tempo para fazer essas composições rodarem. Tem alguns detalhes que precisamos ajustar, acho que também pecamos em algumas coisas que não costumamos pecar hoje, em relação a comunicação e etc. Vamos trabalhar duro para que nas próximas semanas isso não volte a acontecer.

Qual foi o impacto do Draft nessa série e no meta atual?
Nesse meta, o Draft tem muito mais impacto que ele tinha nos metas anteriores. Ele te força a jogar coisas que você não está confortável em jogar, justamente para tentar se desvencilhar de situações que não são boas para o seu time. Isso faz com que as equipes tenham que jogar com coisas fora da sua zona de conforto. Mas como eu disse, méritos da IDM em conseguir executar a composição deles.

Como será a preparação da Keyd para a KaBuM na próxima semana?
Acho que falta pouco para a Keyd se tornar um time completo nesse meta. Acho que os jogos de hoje não fazem jus ao que a Keyd realmente é, o que a Keyd mostra no dia a dia e mostrou na semana 1 e semana 2. Ficou uma impressão ruim, vamos trabalhar para que isso não aconteça de novo. Mas, com alguns ajustes durante a próxima semana e trabalhando sério, trabalhando duro, eu acho que conseguimos transformar a Keyd em um time completo que consiga jogar a maioria das composições neste meta.

Aposte nos jogos do CBLOL através da Betway

O que falta então para a Keyd se tornar um time completo?
Acho que a gente precisa arredondar alguns detalhes para esse tipo de composição. Hoje nós erramos de maneira muito grave, no terceiro jogo principalmente. E caso aquele erro não tivesse acontecido, caso a gente tivesse jogado com mais cuidado, com uma comunicação mais afiada, o jogo não teria ocorrido como ocorreu. Esse tipo de detalhe a gente precisa arrumar com urgência, se a gente quer ser campeão, se a gente tem esse objetivo, é algo que precisamos trabalhar com bastante urgência.

Teria algum recado para a torcida da Keyd?
Queria pedir desculpas para a torcida da Keyd por essa semana, que foi uma semana muito atípica. Pelo menos o resultado do CBLOL foi muito atípico, não é que nós queríamos e esperávamos. Mas quero contar muito com o apoio da torcida ainda, eu sei que eles confiam muito na gente e estamos trabalhando duro, todos os dias, para honrar o nome da Keyd e fazer jus à torcida deles.

Você acompanha os resultados, tabela, e tudo mais do CBLOL 2018 na Cobertura do Mais e-Sports