A G2 Esports anunciou na última sexta-feira (25) que sua equipe League of Legends não irá participar da Intel Extreme Masters (IEM) de Gyeonggi, que acontece entre os dias 16 e 18 de dezembro. De acordo com o comunicado publicado no site da organização, logo após o fim do Campeonato Mundial 2016, a direção da G2 e os jogadores discutiram os planos para o futuro. Com o 1° split da LCS EU 2017 chegando, foi decidido que participar de um evento tão cedo seria prejudicial para o processo de crescimento que o time está passando.

O comunicado ainda se desculpa com os fãs da equipe e diz que apesar de entender que a experiência em disputar uma competição internacional poderia ser benéfica para os jogadores, a equipe acredita que o foco está na preparação para a próxima temporada. Com isso, o time não seria capaz de se apresentar em um nível que refletisse o seu potencial.

Vale a pena lembrar que a G2 renovou o contrato com toda a equipe de League of Legends e ainda segundo o comunicado oficial, a infra-estrutura da organização será melhorada para dar ainda mais apoio para a equipe de LoL em 2017.

“Depois de chegar a um acordo para a renovação da equipe, o caminho que definimos para nós é claro: queremos defender os nossos títulos da LCS EU 2016 e levar a nossa marca a um nível internacional”, diz o anúncio.

A equipe da G2 foi campeã dos dois splits da LCS EU 2016, ganhando da Origen por 3×1 no primeiro split e ganhando também por 3×1 da Splyce no segundo spit. Porém, a equipe acabou decepcionando os fãs ao ter péssimas atuações internacionais. No MSI, a equipe teve apenas duas vitórias e oito derrotas ficando em 5° lugar na competição, levando a Europa a ser seed 2 no mundial. Já no Mundial, a G2 acabou ganhando apenas uma partida e perdendo as outras cinco, não conseguindo assim a classificação para os playoffs da competição.

Você pode conferir o comunicado oficial da equipe aqui.