Depois de serem surpreendidos com o cancelamento da final presencial da ESL Brazil Premier League de CSGO por parte da ESL, os jogadores de Merciless Gaming e Black Dragons, finalistas da competição, se reuniram e decidiram aderir a iniciativa dos donos de um lan house de São Paulo para jogar a final ao vivo.

Apesar do “final feliz” para os jogadores, que poderão jogar a final da BPL de CSGO ao vivo, o Mais e-Sports procurou saber com todas as partes envolvidas do porque da não realização do evento presencial. Assim, a reportagem ouviu a ESL, a ESPN (dona dos direitos de transmissão do campeonato), Merciless Gaming e a Black Dragons.

De acordo com o presidente da ESL Brasil, Leo De Biase, a organização do evento não ficou feliz de ter que cancelar as finais presenciais da BPL de CSGO, mas segundo ele isso “tinha de ser feito”. Além disso, o dirigente ainda fez questão de explicar o que levou ao cancelamento dos eventos e disse que “com o tempo tudo se encaixa, o mercado está ainda absorvendo essa grande oferta de ligas e torneios”.

Questionado sobre um possível arranhão na imagem da ESL por conta da não realização do que havia sido prometido (final presencial), o presidente afirmou que não acredita que isso aconteça e revelou uma das causas do cancelamento das finais presenciais das competições.

“Não (sobre um possível arranhão na imagem da ESL). Por mais forte que a ESL seja no mundo, no Brasil ela é como uma start up e está aos poucos galgando o espaço dela no mercado. Finais presenciais custam dinheiro no nível que a ESL entrega no mundo e aqui no Brasil iniciamos os trabalhos de captação tarde para a temporada de início de ano”, afirmou Leo De Biase.

Já a ESPN, por meio de nota, apenas disse que transmitirá as finais  da 3ª temporada da ESL Brazil Premier League, evento produzido pela ESL e fez questão de enfatizar que é o primeiro canal esportivo a criar uma vertical de eSports, a ESPN dedica cada vez mais espaço de sua programação para a modalidade, tendo criado em 2017 horários fixos na grade da ESPN+. Além disso, disse também, que as finais presenciais serão uma possibilidade a ser estudada para as próximas edições da BPL.

Equipes se pronunciam

Para a Merciless Gaming, a justificativa apresentada para o cancelamento da final presencial da BPL de CSGO foi que “surgiram alguns imprevistos, como novos torneios que a ESL teria que cuidar e o estúdio não estaria disponível”, foi o que revelou um dos donos da organização, Alessandro “Apoka” Marcucci.

Apoka ainda revelou que tanto ele, quanto os jogadores da Merciless Gaming receberam a notícia do cancelamento da final presencial com tristeza, já que o presencial é o evento que todos gostam de jogar, já que “trás aquele momento de profissional mesmo”.

Já para a Black Dragons, a razão do cancelamento da final da presencial da ESL Brazil Premier League de CS:GO foi a “falta de planejamento”, conforme afirmou Nicolle “Cherrygumms” Merhy, dona da organização.

Com isso, a final da ESL Brazil Premier League de CSGO será disputada na PowerLounge em São Paulo, nesta sexta-feira (16), a partir das 18h30 (horário de Brasília) e contará com transmissão ao vivo da ESPN.