Esta semana, o anúncio de que Raphael “cogu” Camargo substituirá Vito “kNg” Giuseppe na equipe da Immortals, temporariamente, surpreendeu a todos. Kng teve que retornar ao Brasil para regularizar seu visto de trabalho e, por conta disto, perderá a primeira rodada da ELEAGUE CS:GO Premier 2017.

Para substituir o sniper, a equipe brasileira optou por um dos melhores jogadores de Counter-Strike 1.6 de todos os tempos: Cogu. Vale lembrar que João ”horvy” Horvath, contratado recentemente como sexto jogador da Immortals, ainda não está regularizado e também não pode jogar.

O Mais e-Sports conversou com Cogu sobre o convite recebido da Immortals, sobre seu retorno ao CS:GO pela INTZ no final de 2015 e também sobre o futuro do seu atual time, o Gorilla Core.

Confira abaixo a entrevista na íntegra com o complete da Immortals, Raphael “cogu” Camargo:

Mais e-Sports: Cogu, como surgiu este convite por parte da Immortals? Como você recebeu a notícia?

Cogu: O convite foi feito pelo HEN1, através da steam mesmo. Na hora, achei que era pra completar algum jogo pela internet. Estava ruim de acreditar, a ficha ainda não caiu.

Mais e-Sports: Para você, como será voltar jogar entre as melhores equipes do mundo?

Cogu: Nesses últimos meses, eu tenho jogado bastante CS, mas tenho os pés no chão. Esses caras estão acima.

Mais e-Sports: Você se sente preparado para jogar no mais alto nível do CS:GO mundial?

Cogu: Não me importo de jogar bem ou mal, quero exercer bem minha função e ajudar os meninos a garantirem a vaga para os playoffs.

Mais e-Sports: A Gorilla Core recebeu convite para a ESEA Premier Division (segunda divisão) e tem melhorado bastante como time. Na sua opinião, vocês conseguem subir para a ESL Pro League (primeira divisão) logo de primeira?

Cogu: Nosso principal objetvo era chegar na ESEA Premier Division até o final do ano. Chegamos antes, e o objetivo mudou. Nosso foco agora é chegar na ESL Pro League. Se será nesta oportunidade ou na próxima, eu não sei. Mas é nisso que estamos focados agora!

Mais e-Sports: Você é uma lenda do Counter-Strike 1.6 brasileiro e ainda está buscando seu espaço no CS:GO. Como você analisa essa fase da sua carreira em relação ao seu começo na INTZ?

Cogu: Meu começo na INTZ não foi dos melhores. A única coisa que eu tinha era garra. Eu fui muito “cabeçudo”, achava que CS:GO era o mesmo jogo que CS 1.6. Eu tentava jogar parecido e isto me atrasou um pouco. Tive que dar um passo para trás para dar dois para frente.

Mais e-Sports: Para finalizar, gostaríamos que você deixasse um recado para os seus fãs, falando para eles quais serão seus próximos passos depois da ELEAGUE.

Cogu: Gostaria de agradecer a todos que sempre me apoiaram ao longo desses anos. Espero representar muito bem o Brasil nesse campeonato e nos que estão por vir pela Gorilla Core. O apoio de vocês sempre me motiva a tentar chegar ao meu melhor!

Immortals fará sua estreia na ELEAGUE CS:GO Premier 2017 nesta sexta-feira, às 19h (horário de Brasília), contra o Mousesports. Para mais informações sobre o campeonato, confira o nosso preview clicando AQUI.

*Colaborou Vicenzzo Mandetta