FalleN e seus companheiros na IEM Katowice (Foto: ESL)

Gabriel “FalleN” Toledo e seus comandados estão mais uma vez garantidos nas quartas de final do major. Pela nona vez consecutiva, a equipe liderada pelo Verdadeiro conseguiu sua classificação para a fase decisiva do mundial de Counter-Strike: Global Offensive.

O MIBR alcançou o feito ao vencer a Ninjas in Pyjamas por 2 a 0, com 16-6 na Train e 16-14 na Inferno. Após a vitória, FalleN falou com o Mais Esports e destacou o ritmo de jogo que vem sendo adquirido pela equipe.

“O time está dando cada passo de uma vez. Apesar de sermos o mesmo quinteto que foi o melhor em 2017, estamos começando de novo. Temos que encarar cada desafio como um passo para acabar melhorando. Na primeira partida, começamos muito frios e jogamos muito mal, cometendo alguns erros que não são característicos”, afirmou.

“Hoje jogamos a Train muito bem, a Inferno foi um jogo difícil, mas também jogamos bem. Acredito que a minha performance não foi tão boa, pois se não teria sido um pouco mais tranquilo. Mas CS é assim mesmo, cada hora tem que fazer a do companheiro, não é toda hora que a gente está bem”, continuou o Verdadeiro.

Confira a cobertura completa e in-loco do Mais Esports na IEM Katowice

Para FalleN, inclusive, a expectativa por um bom resultado na IEM Katowice aumentou ainda mais após a vitória contra os suecos.

“A expectativa é alta. A Train foi um boost na confiança, fizemos alguns rounds muito bons. Aí veio a Inferno e a confiança individual já cai um pouco. Ainda estamos oscilando muito e posso dizer isso por mim”, completou.

ELOGIOS AOS COMPANHEIROS

FalleN não deixou de elogiar seus companheiros após a garantia da classificação. De acordo com o capitão “a galera do time é muito talentosa”.

“Cold está fazendo um campeonato sensacional como sempre, fer apareceu muito bem nesse jogo, decidiu muitos rounds e o TACO e o felps, cara, são pessoas que temos muita confiança”, contou.

“Eles fazem jogos impecáveis e mandam muito bem quando precisam, estão sempre aparecendo. Estou muito confiante com esse time, sabemos que é o time certo e sabemos que, com tempo e preparação correta, chegaremos lá novamente”, continuou.

Questionado sobre as mudanças individuais em Epitácio “TACO” Filho e João “felps” Vasconcellos, FalleN foi categórico.

“O TACO sempre foi muito bom por saber jogar o CS correto. Ele não se coloca em posição complicada quando não precisa. As decisões dele sempre foram muito boas e a mira dele sempre foi boa. Mas, agora, a mira dele está melhor ainda. Tenho visto isso nos treinos e nos jogos, ele tem conseguido cada lance na skill que antes não acontecia com tanta frequência”, contou.

“Já o felps, sinto que nessa passagem pelo time ele está mais acostumado e confortável em fazer posições que antes eram difíceis. Por exemplo, [no bombsite A] da Mirage, para ele era meio que um porre antes trocar de posição. Mas hoje ele está muito mais acostumado e confortável. E isso é super importante para o time. Precisamos de todos confortáveis para que tudo corra bem”, explicou o Verdadeiro.

DEZ VEZES LENDÁRIO

Com a vitória, FalleN garantiu seu nono status Legend em dez participações do major. Desde a IEM Katowice em 2015 – quando ainda jogava pela Keyd Stars -, o Verdadeiro e seus comandados conseguiram se garantir na fase decisiva.

“Isso só mostra a força desse grupo. Desde a época que não tinha cold, TACO. Começamos essa história com boltz, steel e zqk. Conseguir [o status] Legend nove* vezes consecutivas é ‘do peru’. É difícil para caramba fazer isso e a gente mostra que está no caminho certo. É muito importante para nós termos conseguido isso, o que facilita nossa vinda para o próximo major. Sabemos como os qualificatórios estão cada vez mais difíceis, pois o CS está muito nivelado”, contou FalleN.

Além disso, a vitória também aumenta a confiança do MIBR no terceiro título mundial do Brasil: “Um time para ser campeão ele tem que, aos poucos, ganhar solidez e confiança. O status Legend já é um passo nessa direção”.

COISAS PREPARADAS

Apesar do pouco tempo de preparação, o MIBR ainda tem “coisas preparadas” para mostrar na próxima fase do major, que começa só na próxima quinta-feira.

“Jogamos poucos mapas. Foram duas Infernos, uma Mirage e uma Train apenas. Temos bastante coisas preparadas e esses dias de treinos vão ser importantes porque a gente fica num bootcamp jogando seis mapas por dia e, chega no campeonato, damos uma desacelerada”, explicou FalleN.

“Não tem como treinar tanto no mesmo dia. Eu sinto essa diferença. Com esses dias de treino, eu consigo voltar e melhorar um pouco minha performance. E também vamos dar uma afunilada taticamente e estaremos todos muito motivados e treinando muito. A galera está treinando individual todos os dias e todos estamos de parabéns. Vamos fazer nosso melhor para ganhar esse torneio”, finalizou.

* Nota do editor: essa foi a décima classificação consecutiva.