- Publicidade -

O Campeonato Mundial de League of Legends já se acostumou com Bae “Bengi” Seong-ung, três vezes campeão.

Após a estreia da SK Telecom T1 enfrentando a equipe MVP, no campeonato KeSPA, na segunda-feira, Bengi refletiu brevemente sobre o seu tempo na América do Norte em uma entrevista com Shen Yeon-jae, da OSEN.

“Foi uma jornada árdua e difícil”, disse ele. “Eu não acho que eu poderia fazer isso de novo se alguém me pedisse.”

Os jogadores estavam longe de casa por um mês em uma linha através de quatro cidades na América, que parecia ser duro para Bengi, apesar de ganhar o campeonato.

Bengi também derramou alguma luz sobre a escolha de Lee “Faker” Sang-hyeok, que pickou Galio, dizendo que era uma escolha boa e que é algo que Faker estava querendo há muito tempo.

“Foi uma escolha que ele estava se preparando por um longo tempo, e ele finalmente conseguiu por em prática hoje”, disse ele. “Ele precisava realmente usar o “ás na manga”, mas eu acho que ele não fez tão bem como ele gostaria.”

Durante o jogo, embora tenha feito um chute incrível com o Lee Sin para derrubar vários jogadores da MVP, e fugir de uma morte certa, o três vezes campeão mundial foi bastante crítico de si mesmo.

“Foi meu primeiro jogo em um tempo, então eu estava nervoso”, disse ele. Os jogos de hoje são diferentes dos campeonatos mundiais. Eu daria meu desempenho talvez em 70%. Eu tirei três pontos por causa do Baron roubado e morrendo duas vezes.

Este foi o seu primeiro jogo desde o mundial, e embora ele confessou a estar bastante nervoso, ele ainda tinha a sua mente aguda e sensação de jogo de um jungler de classe mundial.

“Eu estava em um local apertado, mas os adversários se moviam de forma previsível através do caminho de passagem estreita”, disse ele. “Então eu chutei e fiquei surpreso com o quão alto eles foram derrubados no ar.”

Leia: Desculpe o transtorno, preciso falar do Bengi