Um caso de bullying comoveu a comunidade internacional de Counter Strike: Global Offensive e fez com que a organização francesa EnVyUs tivesse uma grande atitude. O streamer Adam “Loop” Bahriz, que sofre de HSAN, sigla em inglês para Neuropatia Sensitiva Autonômica Hereditária e mesmo sendo legalmente cego e surdo, conseguiu alcançar o rank Águia.

No entanto, na última segunda-feira (17), o francês de apenas 17 anos foi alvo de bullying por causa de sua voz, também afetada pela doença. Antes mesmo da partida começar, Bahriz chegou a avisar os seus companheiros time no chat sobre a sua condição, mas nem isso fez com que os jogadores entendessem sua situação e então o bullying começou. As ofensas foram tantas que Bahriz chegou a chorar ao vivo em sua stream e mais tarde acabou sendo kikado da partida pelos jogadores, que alegaram “falta de comunicação”.

Veja o momento em que Adam é kikado da partida:

O caso rapidamente ganhou a internet e depois de ter sido publicado no Reddit, vários jogadores profissionais se sensibilizaram com o fato e passaram a interagir com o jogador, dando força para que ele pudesse esquecer esse triste fato.

Já a organização francesa EnVyUs foi mais além. Ao saber do ocorrido, o time se pronunciou no Twitter e ofereceu para Loop um contrato para que ele se tornasse streamer oficial da equipe. Confira:

Desde o ocorrido, as streams de Adam cresceram absurdamente, passando dos regulares 10 viewers, para mais de 5 mil pessoas. Além disso, o streamer também recebeu mais de 5 mil dólares durante a sua última stream.

Para conferir as streams de Adam “Loop” Bahriz, basta acessar o link abaixo:

https://www.twitch.tv/lo0p__