24Lee “Wolf” Jae-wan tem sido um dos jogadores mais adorados de League of Legends na Coreia do Sul. Sem surpresa, parece que sua admiração não é nada de novo, a ponto de um de seus professores da escola deixá-lo tirar sonecas na sala de aula.

Em uma longa e profunda entrevista com Kim Byung-ho do site Inven, Wolf falou sobre vários tópicos referentes a sua educação, vida pessoal e carreira. Uma relato hilariante incluiu uma época em que ele estava no ensino médio e convenceu seus professores para deixá-lo dormir durante a aula, porque ele treinava League of Legends à noite.

“No ensino médio, como meus pontos na soloQ subiram, muitas vezes eu encontrei um monte de profissionais”, disse ele. “Eu naturalmente queria me tornar um jogador profissional a partir de então. Houve um tempo na escola onde eu tive que fazer uma apresentação em PowerPoint sobre o meu trabalho dos sonhos. Eu escolhi fazer o meu sobre ser Pro Player. Usei (Kim “Mokuza” Dae-woong) como meu modelo e apresentei. Com a quantidade de pontos que tinha, eu poderia realisticamente tornar-me um jogador profissional. Então eu fui para os 10 professores de minha classe e perguntei se eu poderia dormir durante suas aulas desde que eu tivesse que praticar à noite.”

“Talvez fosse porque eu era honesto, mas seis dos dez me permitiram tirar cochilos. Meu professor de inglês é o mais memorável. Quando ele iria dar aula, falava, ‘Hey Pro Player! Vá dormir!’ Claro que também havia professores que não me permitiram dormir, então eu acumulei muitas advertências no colégio. Então acabou tendo um encontro entre os professores e meus pais por causa disso. Eu fiquei bem triste.”

(Imagem: Inven)

O resto da entrevista está cheio de histórias semelhantes que revelam a profundidade do caráter de Wolf e natureza jovial e bem-intencionada (que é freqüentemente citada como razão pelo fato dele ser tão popular – além de ser duas vezes campeão mundial).

A personalidade de Wolf para os fãs é de um espírito jovial. Ele ri muitas vezes, brinca durante entrevistas e até mesmo interage com os fãs, tanto quanto ele pode na mídia social. Na realidade, Wolf tem uma visão muito mais realista da vida, e compartilhou uma tomada introspectiva sobre si mesmo e sua carreira.

“Sinto que estou usando uma máscara às vezes”, disse ele a Inven. “Eu quero ser Lee Jae-wan, mas eu sinto como se eu vivesse a vida com uma máscara chamada ‘Wolf.’ Eu quero experimentar coisas diferentes quando eu parar de jogar profissionalmente. Eu quero ter um trabalho em torno de falar com os jogadores como um repórter. Se não e-sports, talvez um terapeuta psicológico, ou meu sonho original de me tornar um professor”, conta Wolf.

(Imagem: Inven)

O jogo profissional ainda é considerado uma escolha de carreira tabu na Coréia do Sul, porque é uma carreira curta e de jovens. A mãe de Wolf era um desses pais preocupados e que desejava que ele fosse por um caminho mais tradicional.

“Mesmo que eu não fosse bom em estudar, ela queria que eu estudasse e obtivesse um emprego tradicional”, disse Wolf. “Ela chorou muito também. Por outro lado, meu pai era muito aberto de espírito, então eu fiz uma promessa com ele. Gostaria de tentar por um ano. Park Jeong-seok (Treinador principal) também veio pessoalmente a minha casa para convencer meus pais. Ele conversou com eles sobre minhas habilidades, o que a equipe era, quanto eu poderia ganhar e etc. É graças a ele que eu comecei.”

Wolf também falou mais sobre sua vida familiar e sua relação especial com sua mãe. Wolf quer ser um filho obediente, e sua mãe reluta em aceitar ajuda financeira de seu filho ainda muito jovem.

“Eu até dei o meu cartão de crédito”, disse ele. “A saúde de minha mãe não é boa. Porque ela tem uma condição cardíaca, eu quero que ela coma boa comida e pague as contas do hospital, mas ela raramente usa. Isso machuca um pouco o meu coração. Há um monte de bons restaurantes perto de casa. Espero que ela coma bem e cuide de si mesma, mas acho que ela sente pena dela mesma. Quando ela disse ‘como eu poderia usar o dinheiro do meu filho?’ Eu sorri e disse a ela que seu filho ganha dinheiro facilmente, que tudo o que ele faz é sentar e mover os dedos.

Embora Wolf seja talvez o mais célebre suporte do mundo, ele disse a Inven que nem sequer gostou da posição.

“Eu mal joguei outras roles na soloQ”, disse ele. “Em qualquer jogo que eu jogar, eu quero ser o dealer. Honestamente, eu realmente não gosto de ser suporte. Eu sempre quero me destacar. “