No último domingo (11) a KaBuM venceu a INTZ na última rodada do CBLoL 2018 e assim confirmou o seu primeiro lugar na fase regular da competição, conquistando a vaga direta na final. O Mais e-Sports conversou com o caçador da equipe, Filipe “Ranger” Brombilla, que falou um pouco sobre a sensação de estar na final, revanche contra o Revolta final entre outras coisas.

A KaBuM tinha sido rebaixada na primeira temporada de 2017 e assim teve que jogar o segundo split do Circuito Desafiante 2017 para conseguir seu retorno a elite do LoL brasileiro, e no CBLoL 2018 a equipe teve um desempenho que surpreendeu a todos, até mesmo os próprios jogadores. Ranger comentou sobre a sensação da equipe ser desacreditada por todos e mesmo assim conquistar a vaga na final do CBLoL. “É uma sensação muito boa porque todo mundo duvidava da gente, até nós mesmos no começo do campeonato, então tivemos que nos superar muito e nos dedicar muito para chegarmos onde chegamos então agora é só felicidade”

Ranger também falou sobre toda a evolução que teve na selva em todo esse split. O jogador veio da ProGaming e foi bastante criticado pelo seu desempenho em 2017, mas nessa temporada do CBLoL mostrou ótimas performances e foi um dos grandes destaques de sua equipe.

“Eu atribuo essa melhora principalmente a confiança, todo mundo confia um no outro aqui dentro do time então se um fala ‘vem aqui que vai dar bom” nós vamos e geralmente dá bom, então essa confiança tanto nos treinos quanto no palco faz com que todos joguem mais ‘leves” de certa forma”

- Publicidade -

O caçador também revelou o oponente que ele mais espera jogar contra na final do CBLoL. “Eu gostaria de jogar contra o Revolta de novo para conseguir uma revanche, o meu confronto contra ele foi bem difícil porque ele jogou muito bem e eu senti bastante dificuldade de jogar contra, então eu gostaria de jogar contra ele de novo pra ver se eu consigo sair com a vitória dessa vez”.

A única derrota da KaBuM na fase regular foi justamente para a Vivo Keyd.                      Foto: Riot Games

Agora a KaBuM tem pouco menos de 1 mês antes da final para se preparar e analisar seus possíveis adversários. Ranger comentou sobre algumas coisas que sua equipe tem que melhorar para a grande final da competição e também a difícil adaptação ao meta atual que a equipe veio sofrendo.

“Nós temos muita coisa para melhorar e pra ser bem sincero nós não nos adaptamos muito bem a esse patch, e eu era o jungler que mais wardava e tinha o melhor controle de visão e com a retirada do smite verde pesou bastante no nosso time e com isso o nosso micro pesou bastante, então a gente ainda tem bastante que trabalhar em cima dessas noções individuais de como ajudarmos um ao outro”

A KaBuM vai jogar a grande final no dia 07 de abril, nos estúdios da Riot Games na cidade de São Paulo. Você pode acompanhar a cobertura completa da competição aqui no Mais e-Sports.

*Entrevista realizada em parceria com Evelyn Mackus, repórter do Mais E-Sports.