Easyhoon saiu da SKT e entrou para a Vici Gaming. 

O jogador comentou sobre sua ida à China e sobre seus motivos para deixar a SKT. É bem complicado deixar o time campeão do mundo mas Easyhoon msotrou os seus motivos e aparentemente não foi apenas pelo dinheiro.

Falando nisso, saiu também em um site que o jogador receberá 860 mil dólares por ano, clique aqui para ver.

Leia: Easyhoon assina com VG

“Quando a LCK acabou com as equipes irmãs tivemos um período confuso. Muitos jogares profissionais tinham a preocupação de serem titulares. Na época foi levantando a questão: “O que vai acontecer aos jogadores qualificados que não conquistem a titularidade? A resposta: “é conveniente prever alguns sacrifícios”.”

“Permaneci na SKT graças aos meus treinadores. Ambos me apoiaram tanto como jogadores quanto como indivíduo. Eles sempre falavam: “Gostaríamos que vocÊ continuasse na equipe.”, “VocÊ seria uma grande ajuda para o time.” E graças a eles permaneci na equipe.”

“Na spring split, Faker e eu competimos pela posição, que foi dada a quem estivesse melhor. Eu joguei em certas oportunidades e Faker em outras. (…) eu não senti nenhum descontentamento durante a temporada de verão, onde eu não fiz muitos jogos. Realmente as habilidades do Sang-Hyeok estavam em melhores estados que as minhas. Foi a decisão da comissão técnica para levar o time a vitória e eu pude entender completamente.”

“A razão pela qual eu decidi sair da SKT, não foi por causa de meus companheiros nem da comissão técnica. Foi depois das semifinais do Words. Eu comecei e tive um bom desempenho no jogo 1 e 2 e então pensei que iria continuar, mas Faker fez o jogo 3. Quando Faker subiu ao palco ouvi todos gritarem ‘FAKER!’.”

“Estou realmente gostava do livro Justiça por Michael Sandel. O livro discute o utilitarismo. Para que “a maior felicidade do maior número”, há um ditado que diz que o sacrifício de uma certa minoria é necessário. É claro, no livro não é dito que a definição é o sacrifício de alguns. Mas se todo mundo não pode se tornar feliz, é que o melhor plano alternativo é encontrar a felicidade para o maior número de pessoas possível, e que é inevitável no final. ”

“Enquanto eu estava passando por esse momento, pensei em Pawn (EDG). Em 2014 ele foi capaz de subir no palco do mundial e vencer.”

“Eu não acho que haja algo errado na torcida por um jogador. As pessoas, no fim das contas, torcem para jogadores que amam e mesmo que em condições objetivas Faker não seja o melhor, eles torcem por ele. Quando Faker subiu para o posto de melhor do mundo novamente, um sentimento muito grande pÔde ser sentido.”

“Eu não tenho qualquer sentimento contra Faker ou Pawn e não foi culpa do Faker o Pawn não ser reconhecido. Quem não gostaria de jogar como Sang Faker Hyeok? E pra mim que passei tanto tempo tão perto dele, posso falar o grande jogador que ele é. E posso antecipar, ele vai vai ser ainda melhor no futuro.”

“Se eu fosse um pouco mais jovem, eu gostaria de jogar em outro time coreano e jogar contra o Faker. Seria um desafio e tanto enfrentar ele.  Mas eu não sou tão jovem e se tenho que considerar meu futuro, eu deveria estar pesando outras coisas, agora? Eu sou um profissional a uns 5 anos, e embora eu acredite que o público esteja certo. Esse tipo de tratamento ruim cansa. Eu quero me distanciar do interesse público e viver a minha carreira de maneira mais tranquila.”

“Pensando em todas as partidas, eram caminhos de espinhos. Os jogos contra CJ, da LCK e do Mundial… nesses jogos importantes, se eu tivesse ido mal em um jogo, eu, obrigatoriamente, me comparava com o Faker. Agora, eu gostaria de diminuir essa carga.”

Artigo original: http://www.inven.co.kr/webzine/news/?news=147495&site=lol

Traduzido para o inglês: http://migre.me/shdsv

Leia: Easyhoon assina com VG