Dupreeh e seu pai em momento de comemoração (Foto: Reprodução/Twitter)

Dois dias antes de estrear na IEM Katowice, Peter “dupreeh” Rasmussen teve de lidar com uma dor imensurável. O jogador perdeu seu pai, que faleceu após uma “longa e brava batalha” contra um câncer.

Duas semanas depois, após conquistar seu terceiro título de major, o jogador contou como se manteve forte para aguentar a dor e a pressão de competir em alto nível.

“Claro que perder meu pai foi muito difícil. Pensei muito em vir para o campeonato ou não, mas, basicamente, a última coisa que ele me disse foi que queria que eu viesse”, revelou dupreeh após questionamento do Mais Esports na entrevista coletiva.

“Estar com meu time, com as pessoas que eu passo mais tempo da minha vida, me ajudou muito a superar isso”, completou.

Confira a cobertura completa e in-loco do Mais Esports na IEM Katowice

Não só os companheiros de time que auxiliaram, mas a família e outros membros da cena competitiva de Counter-Strike: Global Offensive também.

“Ter o apoio das pessoas lá em casa, da minha família e de todos. O fato de você vir para um lugar que sabe que pode performar, um lugar onde você mais tem sucesso na vida e recebe muito amor e carinho de outros jogadores, me ajudou demais”, contou.

Visivelmente emocionado e arrancando aplausos dos presentes, dupreeh encerrou a resposta de forma categórica: “Estou feliz por ter cumprido o desejo do meu pai”.