Se você perguntar para um entusiasta do competitivo de Dota 2 quem é o maior jogador de todos os tempos, dois nomes com certeza estarão na discussão: Clement “Puppey” Ivanov e Kuro “KuroKy” Salehi Takhasomi. O estoniano e o alemão têm muito em comum. Ambos já foram campeões mundias, são os capitães de seus respectivos times e jogam na posição de suporte, porém dentre todas as semelhanças, uma delas se destaca: Eles são os únicos atletas que podem dizer que já participaram de todas as edições do The International.

Com o chines Leong “ddc” Fat-meng não conseguindo passar nem do qualificatório aberto de sua região representando a Royal – time B da RNG – e com o norte-americano Saahil “UNiVeRsE” Arora estando sem time, Puppey, atualmente na Team Secret, e KuroKy, da Team Liquid, seguirão como os únicos a estarem presentes em todos os TIs após o fim do TI 9.

Nesta matéria especial, o Mais Esports relembrou a trajetória de dois dos maiores jogadores da história do MOBA e suas campanhas em todas as edições do mundial de Dota 2.

O INÍCIO DE SEUS LEGADOS

Clement “Puppey” Ivanov (Foto: Natus Vincere)

Clement “Puppey” Ivanov iniciou sua trajetória no DotA em 2007. Competidor nato, o estoniano rapidamente passou a ser figura constante nos grandes torneios do MOBA, se destacando como um dos principais capitães e drafters da época, tendo passagens por times como Nirvana.int, NWO e Kingsurf.int.

Convidado pela Na’Vi em 2011 para formar seu primeiro elenco no Dota 2, Puppey prontamente aceitou. O primeiro torneio da história do MOBA ocorreria aproximadamente dois meses após a criação do time, o The International, com o estoniano sendo o capitão da equipe ucraniana.

Já KuroKy começou a jogar profissionalmente um pouco mais tarde, em 2008. Com apenas 16 anos, passou a competir no DotA pela mousesports, onde se destacou atuando como carry. O alemão também teve passagens por Meet Your Makers e Kingsurf.int, este último onde jogou ao lado de Puppey. Com o lançamento do Dota 2 cada vez mais próximo, foi convidado para fazer a transição para novo MOBA junto com a equipe da GosuGamers visando jogar o primeiro TI, que aconteceria em Cologne, Alemanha.

O primeiro mundial de ambos foi o completo oposto. Enquanto Puppey brilhou ao lado de seus companheiros e chegou ao topo do pódio, KuroKy amargou a última colocação e apenas três dias depois deixou sua equipe.

O ano seguinte seguiu a mesma regra do The International 1. KuroKy passou por um período muito conturbado em sua carreira, ficando afastado dos servidores por aproximadamente seis meses e tendo rápidas passagens por times como Virtus.pro, mousesports, Zero e The GD B-Team sem conseguir o sucesso desejado em nenhum deles. Já Puppey seguia no melhor time do mundo na época e acumulava troféu atras de troféu.

No mundial de 2012, novamente KuroKy terminou a competição no último lugar, enquanto Puppey chegava a sua segunda decisão, porém dessa vez a Natus Vincere acabou sendo derrotada pela Invictus Gaming e ficou com o vice.

DUPLA DE SUPORTES

Kuroky e Puppey (Foto: Natus Vincere)

Decidida a voltar ao topo do cenário mundial de Dota 2 e vencer novamente o The International, a Natus Vincere decidiu trocar algumas peças de seu elenco. Em uma dessas mudanças, KuroKy entrou no lugar de Dmitriy “LighTofHeaveN” Kupriyanov e passou a formar uma dupla de suportes com Puppey.

Juntos, KuroKy e Puppey venceram diversos torneios em 2013 e chegavam motivados para disputar o The International 2013. Mesmo conseguindo apresentar um Dota de altíssimo nível, novamente a Na’Vi acabaria ficando com o vice no mundial ao perder para a Alliance por 3 a 2 na grande decisão.

No fim de 2013 e no início 2014, a Na’Vi conseguiu vencer torneios importantes, porém o rendimento abaixo do esperado durante o restante do ano, incluindo um decepcionante 7° lugar no TI 4, resultou nas saídas tanto de KuroKy quanto de Puppey da organização ucraniana.

A dupla seguiu unida rumo a Team Secret, onde formaram um quinteto ao lado de Johan “N0tail” Sundstein, Tal “Fly” Aizik e Gustav “s4” Magnusson. O time tentou diversas mudanças de posição, com KuroKy inclusive voltando a jogar como carry por um certo tempo, porém os resultados não estavam vindo.

Em menos de seis meses, N0tail e Fly deixaram o time para a entrada de Artour “Arteezy” Babaev e Ludwig “zai” Wåhlberg. Com o novo elenco, o time encaixou. A equipe europeia venceu quatro torneios importantes em lan de maneira seguida e chegou no The International 2015 como grande favorita para vencer o mundial daquele ano, porém não foi o que aconteceu.

A Team Secret decepcionou e amargou um 7° lugar que obrigaria a equipe a novamente mudar seu elenco. Porém, dessa vez a mudança significou a separação de KuroKy e Puppey. O alemão deixou a Secret logo após o mundial e decidiu criar um novo mix, batizado de 5Jungz. Esta seria a última vez que a dupla jogaria junta.

NOVOS COMEÇOS

Kuro “KuroKy” Salehi (Foto: Valve)

A 5Jungz, formada por KuroKy, Fata, MATUMBAMAN, JerAx e MinD_ContRoL, rapidamente passou a mostrar resultados promissores. Em menos de dois meses juntos, o quinteto assinou com a gigante Team Liquid e passou a competir pela organização.

No início de 2016, Puppey e KuroKy viriam a se enfrentar na final do primeiro major do ano, em Shangai. Em uma série dominante, a Secret venceu a Liquid por 3 a 1 e faturou o troféu do torneio.

Após o campeonato, a Secret cairia drasticamente de produção e não conseguiria ir longe em mais nenhum torneio durante o ano. Já a Liquid cresceu e conquistou boas colocações durante 2016, faturando alguns troféus como o EPICENTER. Mesmo vivendo momentos diferentes, Puppey e KuroKy decepcionaram no TI 6.

Enquanto o estoniano ficou com o último lugar em um mundial pela primeira vez, KuroKy e seus companheiros não conseguiram ir longe o suficiente para convencer e fecharam sua participação em um fraco 7° lugar.

Aproximadamente seis anos desde o primeiro TI, onde Puppey dominava e KuroKy não conseguia embalar em nenhuma equipe, as situações se invetaram. 2017 foi o ano do alemão, com a Team Liquid vencendo absolutamente tudo que disputava, sendo considerada o melhor time do mundo. Já a Secret amargava uma das suas piores fases.

No mundial daquele ano, KuroKy finalmente realizou seu sonho de conseguir chegar ao topo do pódio e conquistou seu primeiro e único título do The International, fixando de vez seu legado na história do Dota 2. Do outro lado, Puppey terminou sua participação em 9° lugar.

The International
Kuroky e a Liquid com o Aegis of Champions (Foto: Valve)

Participações ruins da Secret nos principais torneios do calendário novamente forçaram novas mudanças no quinteto, com MP e KheZu deixando o time para as entradas de Ace e Fata. As trocas tiveram efeito imediato e Puppey e seus companheiros passaram a rivalizar com a Liquid pelo topo do mundo do Dota 2.

As equipes voltariam a se enfrentar na final da DreamLeague Season 8, onde Puppey novamente levou a melhor para cima de KuroKy, vencendo a decisão por 3 a 0 e faturando 500 mil dólares.

RIVALIDADE ENTRE A DUPLA

Ao lado do PSG.LGD e Virtus.pro, Team Liquid e Team Secret lutaram pelo topo mais alto do pódio em quase todos os torneios de 2018. Enquanto a equipe de KuroKy era superior durante o primeiro semestre de 2018, Puppey e a Team Secret só conseguiram embalar de verdade após mais trocas que aconteceram depois do TI.

No mundial daquele ano, a Liquid chegava como uma das favoritas ao Aegis e a Secret tentava se provar como uma das equipes de elite do cenário. Enquanto Puppey ficou com o 6° lugar, KuroKy não conseguiu defender o título e terminou o torneio em 4°.

Após o mundial de 2018, a Secret novamente trocou, dessa vez retirando Ace e Fata da line-up para adicionar zai e Nisha. A troca renovou o jogo de Puppey e seus companheiros, que rapidamente assumiram o posto de melhor time do planeta.

Team Secret com o troféu do MDL Disneyland Paris Major (foto: Mars Media)

De volta a uma equipe extremamente dominante, Puppey levou a Secret ao título de dois majors da atual temporada do DPC e se classificou para o The International 2019 na primeira colocação da tabela.

Já KuroKy só conseguiu vencer um título durante 2019 e foi vice campeão de dois majors, um deles para Puppey. Com os resultados, a Liquid se classificou para o mundial na quinta colocação da tabela geral do DPC.

DUAS LENDAS DO DOTA 2

Kuroky e Puppey (Foto: ESL)

Ao lado da ViCi Gaming, a Liquid de KuroKy e a Secret de Puppey chegam como grandes favoritas ao título do TI 9, que começará a ser disputado no próximo dia 15, na cidade de Xangai, China.

Durante quase dez anos, sendo jogando um ao lado do outro ou em equipes diferentes, Puppey e KuroKy se sedimentaram como duas lendas do Dota 2. Campeões mundiais e de diversos títulos internacionais, os capitães, suportes e líderes de suas respectivas equipes são os únicos dois a estarem presentes em todos os mundiais, subindo em todos os grandes palcos do MOBA em todas as suas eras diferentes.

O estoniano e o alemão, que começaram no Dota 2 quando o jogo ainda nem sequer existia direito, hoje são reconhecidos e admirados pelo trabalho que fizeram durante essa longa jornada. Não importa se Puppey ou KuroKy não participarem de mais nenhum TI após o 9, seus nomes já estão marcados para sempre na história do jogo e seus legados são intocáveis.