Danil “Dendi” Ishutin não faz mais parte da Natus Vincere. Neste sábado (10), o ucraniano de 29 anos encerrou um dos ciclos mais marcantes da história do Dota 2 e pediu para ter seu contrato rescindido com a organização que fez parte por mais de oito anos. O atleta já não vinha atuando pelo time da Na’Vi desde setembro de 2018 e estava sendo emprestado para outras equipes para que ele não ficasse parado no banco de reservas.

O LEGADO DE DENDI NA NA’VI

Dendi fez parte da primeira line-up de Dota 2 da história da Natus Vincere, com o ucraniano iniciando sua trajetória na organização em julho de 2010, quando tinha apenas 20 anos de idade. Dominante no inicio do MOBA, o mid laner ajudou a Na’Vi a conquistar o primeiro The International em 2011 – levando para casa a quantia de um milhão de dólares -, e o vice nos TIs de 2012 e 2013.

A partir de 2014, o Dota 2 evoluiu e a Natus Vincere começou a estagnar. 2014 marcou a primeira vez que Dendi não terminou o TI no top 2 e os mundias de 2015 e 2016, onde a Na’Vi ficou em último, mostraram que as coisas já não eram mais as mesmas. Desde então, o ucraniano nunca mais participou de um The International.

Mesmo vivendo altos e baixos entre 2011 e 2016 Dendi venceu diversos títulos pela Na’Vi. Além do TI 1, o ucraniano faturou a StarSeries Season 8, o Dota 2 Champions League Season 2, o Dota 2 Champions League Season 4, a Adrenaline Cyber League e a i-League StarSeries Season 2.

Em setembro de 2018, a Natus Vincere decidiu retirar Dendi do quinteto titular da organização e o colocou no banco de reservas. Para não ficar parado, o ucraniano foi emprestado primeiramente a Tigers, porém deixou o time após quatro meses, e logo em seguida ao The Pango.

O jogador comentou sobre a decisão de rescindir seu contrato com a Natus Vincere:

“Junto com a Na’Vi, eu percorri um longo caminho, com vários altos e baixos. Eu fiz amigos incríveis que mantenho contato até hoje e guardo uma quantidade impensável de boas lembranças”.

“Para mim, a Na’Vi é uma parte gigantesca da minha vida e elá está dentro das minhas veias: 8 anos! Mas agora eu tenho novos objetivos no meu futuro. Eu agradeço tudo e nos vemos por ai”, finalizou.

O futuro de Dendi ainda é incerto. Porém, em nota oficial, a Natus Vincere revelou que o o ucraniano decidirá seu destino após o fim do The International 2019, onde ele atuará como analista.