Apesar da campanha abaixo do esperado, a Operation Kino tem em seu plantel uma das revelações do 1º split do CBLOL 2017 até o momento. O mid laner Matheus “Dynquedo” Rossini em seu primeiro campeonato na elite do League of Legends brasileiro vem acumulando ótimas atuações e chamando a atenção do público.

Em entrevista ao Mais e-Sports logo após a vitória sobre a Remo Brave no último sábado (11), Dynquedo comentou sobre como é estar sendo apontado como uma das revelações do CBLOL e também afirmou que a Operation Kino ainda não desistiu de tentar ao chegar aos playoffs da competição.

Segundo ele, apesar da tabela complicada nas últimas semanas da competição onde enfrentarão a líder invicta da competição Red Canids, a vice líder INTZ e o CNB e-Sports Club, a Operation Kino vai com tudo em busca do objetivo inicial da equipe, que era a chegada nos playoffs.

“A gente vai pra cima nos últimos confrontos, almejando os playoffs que era o nosso objetivo desde o começo do split, só que infelizmente por conta de alguns vacilos, acabamos perdendo pontos que não poderíamos perder. Mas acho que caso não dê certo essa luta pelos playoffs. A gente vai focar muito na permanência do CBLOL e a vitória contra a Remo ajudou muito nisso, porque estávamos muito mal na tabela e esses três pontos ajudaram bastante”, afirma Dynquedo.

Ainda falando sobre a sequência de jogos difíceis na competição, o mid laner ressaltou que vê na INTZ, o time mais fácil de ganhar os jogos, já que considera a Red Canids e o CNB adversários mais fortes.

“Acho que a INTZ seja o time mais fácil de tirar um jogo. Mas os três times vão vir muito bem, a INTZ é um time que tem o macro play muito bom, mas acredito que seja a equipe que a gente vai ter um pouco mais de facilidade para ganhar os jogos. Mas vamos vir com o mesmo foco e preparação para todos, já que são times muitos bons e que contam com vários jogadores talentosos”, explica o jogador da Operation Kino.

Questionado sobre ser uma das revelações da competição até aqui, Dynquedo revelou que quando chegou ao CBLOL, ele recebeu muitas críticas e viu muita gente querendo o colocar para baixo, mas o foco na competição e nos treinamentos contribuiu para o seu bom desempenho nas partidas.

“Eu sempre vejo esse comentário no Twitter, nas redes sociais, eu recebo muito apoio e tem muita gente falando isso. Mas eu não deixo isso subir a cabeça, porque isso só vai atrapalhar o foco na competição e nos treinamentos, mas é bom estar recebendo estes elogios. Quando a gente chega no CBLOL, você escuta muita crítica, mas acho que você tem que ignorar isso, focar no seu jogo, mostrar que você é capaz, se esforçar o máximo possível com o seu time, para que você consiga desempenhar o seu papel da melhor maneira possível”, conta o mid laner.