dennis, da NiP, durante o Champions Stage da IEM Katowice (Foto: HLTV)

Encarar a Astralis tem se mostrado a missão mais ingrata do Counter-Strike: Global Offensive. Antes de eliminar a MIBR na semifinal da IEM Katowice, os dinamarqueses tiveram de bater a Ninjas in Pyjamas e, para Dennis “dennis” Edman, o destino não ajudou os suecos.

“Não tivemos sorte em pegar a Astralis, mas, se você quer vencer, tem que ganhar deles em algum momento”, contou dennis em entrevista ao Mais Esports direto de Katowice, na Polônia.

O duelo entre Astralis e NiP terminou em 2 a 0, com 16-2 na Mirage e 16-14 na Dust2. No primeiro mapa, os dinamarqueses chegaram a abrir 15-0, mas caíram no pistol – num round que tirou o veterano Patrik “f0rest” Lindberg da cadeira.

“Quando estava 14-0 nós falamos que não havia nada o que fazer. Focamos em nos divertir e então f0rest disse que, se ganhássemos um round, ele ia levantar da cadeira e gritar”, explicou dennis, aos risos.

“Na Mirage eles estavam muito preparados e não podíamos fazer nada, eles nos puniam round após round. Depois, focamos em ter um bom começo na Dust2. Não tivemos, mas, no lado terrorista, sabíamos o que fazer. Eles não tinham ideia [do que havíamos preparado] e eu acho que, se tivéssemos vencido a Dust2, teríamos vencido a Overpass também”, completou o jogador.

MAP POOL EXTENSO

Um dos segredos da NiP para voltar ao topo ao longo de 2019 é ser o time que jogou a Dust2 contra a Astralis.

“Nós sabemos o que melhorar, nós jogamos todos os mapas agora e podemos banir o principal mapa do adversário”, explicou o sueco.

Confira a cobertura completa e in-loco do Mais Esports na IEM Katowice

Dennis aproveitou para contar como a NiP aborda essa nova estratégia de se preparar para todos os sete mapas do Grupo Ativo.

“É preciso ter tempo e também não se pode exigir muito de si mesmo. Você pega o mapa e vai fazendo o básico, trabalhando aquilo por um tempo, fazendo algumas táticas. Depois, com o tempo, você vai conseguir jogar todos os mapas”, revelou.

VIAGEM AO BRASIL

Depois de garantir o status Legend na IEM Katowice, a NiP tem mais dois compromissos nas próximas semanas. A WESG, na China, e a Blast Pro Series São Paulo, no Brasil.  Além da dificuldade de encarar os jogos, dennis também destacou o cansaço das longas viagens.

“Vamos para a China agora e depois para o Brasil, vão ser viagens difíceis, mas se ficarmos focados e tentar algumas folgas durante os jogos, vamos ser a NiP da Dust2”, finalizou.