shz vivo keyd
shz, da Vivo Keyd, durante o Gamers Club Masters III (Foto: Felipe Guerra/Gamers Club)

A Vivo Keyd pode ter até duas alterações na sua escalação para o Brasileirão do CLUTCH Circuit. Uma das seis convidadas para a primeira temporada da liga, a equipe não contará com Bruno “shz” Martinelli, que será substituído por João “KILLDREAM” Ferreira, e também pode perder Ramon “RMN” Toledo.

A informação foi apurada pelo Mais Esports.

De acordo com fontes ligadas à equipe, shz interessa a INTZ eSports – que deve perder Vito “kNg” Giuseppe para a MIBR após o major -, e a negociação está em curso. Os Intrépidos tiveram uma oferta inicial de R$ 50 mil recusada pela Keyd, mas a conversa continua. Sharks Esports e Luminosity Gaming também tiveram interesse no jogador, mas as negociações não fluíram.

Shz não foi inscrito no Brasileirão, que teve data limite de transferências na última segunda-feira.

Buscando preencher a vaga em aberto, a Keyd se acertou com KILLDREAM – a negociação foi noticiada pelo Draft5. O português é um velho conhecido de Caio “zqk” Fonseca, capitão da equipe, tendo jogado ao lado do veterano em 2017, pela paiN Gaming. O jogador está sem clube desde o início do mês, quando deixou a Giants Gaming de Ricardo “fox” Pacheco.

Outra novidade pode ser a ausência de RMN. Mesmo inscrito, o jogador também pode acabar ficando de fora – não se sabe se a decisão foi do próprio ou de seus companheiros. Caso a equipe opte por não usar RMN, o substituto deve ser Mateus “supLex” Miranda, que foi um dos seis inscritos pela Vivo Keyd.

Menos conhecido do público, supLex vinha atuando pela Bull e-Sports, que recentemente foi 4ª colocada da etapa brasileira do Logitech G Challenge. O jogador, inclusive, teve o melhor rating da competição, com 1.25 em 5 mapas.

Procurada pela reportagem, a organização afirmou que não comenta sobre “rumores relacionados a negociações de jogadores”.