A Vivo Keyd está vivendo um 2019 de altos e baixos. No início do ano, quando ainda usavam a camisa da Imperial eSports, a equipe estava em sua melhor fase, inclusive disputando torneios internacionais como o minor das Américas na Polônia e a WESG na China. Após o retorno para o Brasil, a equipe de Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves não conseguiu reproduzir o sucesso que vinha tendo e caiu de rendimento, algo que o rifler de 22 anos atribui ao psicológico do seu time.

“Eu acho que na verdade não sabemos com exatidão o motivo do nosso desempenho ter caído tanto. Depois das nossas primeiras derrotas no ano, nosso psicológico ficou meio fraco e começamos a ficar meio descreditados com a gente mesmo, o que prejudicou muito para a sequência da temporada. Nossa confiança já melhorou bastante e estamos retornando aos poucos”, comentou o jogador em entrevista ao Mais Esports.

MUDANÇAS NA LINE-UP

Com os resultados abaixo do esperado, mudanças precisaram ser feitas. Após oito meses fazendo parte do time, Thiago “tifa” França foi retirado do quinteto para a entrada de Ramon “RMN” Toledo. Para SHOOWTiME, a troca foi necessária para dar um sangue novo ao time.

“Estávamos precisando de um sangue novo no time, nosso psicológico estava bem abalado e precisávamos retomar nossa confiança. Nós vimos que o RMN tinha muito potencial e chamamos ele para o nosso time”, afirmou.

O jogador também disse que a preparação da Keyd para a GC Masters acabou não sendo tão produtiva quanto poderia ser.

“Nossa preparação não foi uma das melhores. Tivemos muitos problemas pessoais nesta semana e afetou um pouco do nosso treino para a GC Masters”, acrescentou.

O JOGO CONTRA A DETONA

Com os resultados da fase de grupos, a Keyd teve que encarar a DETONA Gaming nas semifinais da GC Masters III. O primeiro jogo aconteceu na Inferno, escolha de SHOOWTiME e de seus companheiros, porém foram os pitbulls que saíram com a vitória.

“Estávamos bem confiantes para jogar na Inferno, era um mapa que não tínhamos perdido ainda com essa nova line e inclusive já tínhamos vencido da DETONA nele. Eu acredito que ele é o nosso melhor mapa disparado. Nesse jogo nosso TR não encaixou e conseguimos fazer um bom lado CT, mas pecamos em algumas rodadas que não podíamos e que poderiam ter mudado a história da partida”, falou.

O mapa seguinte foi Mirage, onde a DETONA venceu com tranquilidade e eliminou a Keyd do campeonato. A primeira metade da partida foi disputada, com o placar terminando em 9-6 para os pitbulls, porém na vez da equipe de SHOOWTiME jogar como CT, seu time não conseguiu pontuar nenhuma vez.

“Mais uma vez nosso lado CT na Mirage não encaixou. Estamos pecando muito e vamos fazer mudanças porque não é de hoje que estamos teno esses problemas. No nosso TR sempre conseguimos desenvolver bem, pontuamos seis vezes, o que é razoável, mas de CT realmente não jogamos e eles jogaram muito bem”.

O FUTURO DA VIVO KEYD

Perguntado sobre o que a Keyd leva de aprendizado para casa e o que pode se esperar da equipe no futuro, SHOOWTiME afirmou que o foco é o fator mais importante para sua equipe voltar a jogar como no início do ano.

“O aprendizado é que pecamos muito na preparação e vimos que se nos preparamos melhor, colheremos os frutos lá na frente. Vamos levar isso com a gente e vamos focar mais no CS agora para os próximos campeonatos”, finalizou