- Publicidade -
exist sharks dh rio
exit, da Sharks Esports, durante a DreamHack Open Rio (Foto: Alex Maxwell/DreamHack)

A Sharks Esports chega confiante no minor americano do StarLadder Berlin Major. A equipe brasileira foi a primeira a conseguir vaga no evento e, depois de uma intensa preparação em Portugal, sonha em alcançar seu primeiro major.

Para Raphael “exit” Lacerda, destaque dos Tubarões, esse último período na Europa foi essencial para o time.

“Nós estamos há quatro semanas treinando intensamente para esse minor, no melhor lugar do mundo para isso”, afirmou o jogador em entrevista ao Mais Esports. “Nós pegamos muita coisa nova, demos uma boa renovada nas nossas táticas e setups. E, claro, consertamos os erros que cometemos durante o qualificador no Brasil e nos campeonatos online que jogamos durante esse tempo”.

Transitando entre Brasil e Portugal, a Sharks tem sido exemplo em manter o elenco. Desde a entrada de Rodrigo “RCF” Caponero na equipe em fevereiro de 2018, não houve mais alterações na escalação e o time conseguiu duas classificações para a ESL Pro League. Tanto o entrosamento quanto a experiência em eventos importantes faz com que exit acredite que a Sharks não sofrerá com o nervosismo por disputar seu primeiro minor.

“Nossa equipe tem muita experiência já e também já estamos há mais de um ano juntos. Sem contar o fato que já jogamos grandes campeonatos durante esse tempo, então acho que o nervosismo não deve ser um problema”, afirmou.

Apesar disso, não há como esconder o desejo de ser imortalizado dentro do jogo. Todos os jogadores que disputam o minor tem de enviar a Valve suas assinaturas – em caso de classificação, elas vão virar adesivos que podem ser comprados durante o major. Para conter essa ansiedade e outros problemas, a Sharks tem trabalhado com um psicólogo.

“Não tem como não pensar em você deixar a sua ‘marca’ dentro do jogo pra sempre. Estamos 100% focados nesse objetivo e todo o time está com o pensamento alinhado, isso é muito bom. Com a ajuda do nosso psicólogo Carlos, a gente está mais focado e relaxado quanto a isso. Ele vem realizando um trabalho bem importante com a gente durante esse período”, contou.

SEM ESCOLHER ADVERSÁRIOS

A Sharks está no Grupo A do minor, ao lado de Team Singularity, NRG Esports e a brasileira Team One. Para exit, todos os times, tanto dessa chave quanto da outra, têm chances reais de avançar e, por isso, ele não escolhe adversários.

“Para ser sincero, nós não temos preferência de grupo. Acredito que todos os times desse minor têm reais chances de se classificarem, apesar do claro favoritismo da FURIA e da NRG. Penso que um confronto contra a Team oNe vai ser bem disputado pois são duas equipes muito experientes e com excelentes jogadores. São dois times que se conhecem pouco. Nunca os enfrentamos antes, apesar de que estamos sempre ligados nas partidas deles nos Estados Unidos”, afirmou.

O primeiro confronto dos Tubarões é diante da Singularity, às 6h15 da próxima quarta-feira. Apesar da equipe norte-americana ser a menos badalada do grupo, exit não desmereceu sua participação.

“É uma equipe muito forte e que já joga junto há bastante tempo. Tenho certeza que isso é um fator positivo para eles. Mas, não queremos escolher adversário e estaremos pronto para o que vier”, reforçou.

O bicho papão do grupo é a NRG, atual quinta melhor equipe do mundo de acordo com o ranking da HLTV. Apesar do favoritismo dos norte-americanos, exit afirmou que a Sharks não preparou nada de especial para enfrentá-los.

“Teoricamente é o adversário mais difícil do nosso grupo, pois é o único time que está sempre jogando os principais campeonatos e também é o melhor ranqueado atualmente. Acho que algo especial [não preparamos] não, vamos usar tudo o que nós treinamos durante esse tempo aqui na Europa e focar mais no nosso jogo, que é o jeito que funciona melhor no nosso time”, finalizou.

O minor americano acontece entre os dias 17 e 21 de julho em Berlim, na Alemanha. A competição dá duas vagas diretas para o StarLadder Berlin Major e uma para a repescagem. Além de Sharks e Team One, FURIA Esports, INTZ eSports e Luminosity Gaming são as outras brasileiras na disputa.