CS:GO CS:GO: “Independente de quem vier, temos que estar preparados”, afirma raafa sobre...

CS:GO: “Independente de quem vier, temos que estar preparados”, afirma raafa sobre confrontos da GC Masters

o jogador falou sobre os confrontos da competição e a força de seu time na lan

RAAFA, da W7M, durante a DreamHack Open Rio (Foto: Alex Maxwell)

A W7M Gaming começou sua caminhada na GC Masters III da melhor maneira possível, com duas vitórias e a classificação. Conhecidos por crescerem em eventos presenciais, os bulls chegaram em Sorocaba embalados após a conquista da ESL LA League S4 e motivados para levantarem mais um troféu em 2019. O capitão e awper da equipe, Rafael “raafa” Lima, acredita que a experiência nesse tipo de ambiente é o principal fator para o sucesso de seu time em lan.

“Eu acho que jogamos bem na lan porque nossa média de idade é um pouco maior do que o resto do cenário e por isso temos mais experiência. Eu não sei se somos o melhor time do Brasil na lan, porque mesmo sendo experientes ainda temos muitas coisas para aprender”, comentou o jogador em entrevista ao Mais Esports.

AS VITÓRIAS NA GC MASTERS III

Na estreia da W7M Gaming na GC Masters, os bulls tiveram que encarar a INTZ.Academy, equipe considerada a mais fraca da competição. O jogo foi tranquilo, terminando em 16-5 em favor de raafa e de seus companheiros, porém o awper esperava uma partida mais equilibrada.

“Não esperava um jogo tranquilo, a INTZ é um time acostumado a jogar na lan. Na última edição da LA League eles também vieram como um time desacreditado e quase eliminaram a gente, então nos preparamos muito para jogar contra eles. Acabou dando tudo certo e não esperávamos que fosse ser do jeito que foi”, afirmou.

Na sequência, a W7M teve que encarar uma das favoritas ao título, Vivo Keyd. Em um jogo mais pegado, os bulls conseguiram vencer no mapa Dust 2 por 16-11. Com o resultado, raafa e sua equipe garantiram o primeiro lugar de seu grupo e uma vaga direta para as semifinais da GC Masters.

“Contra a Vivo Keyd sabíamos que ia ser um jogo bem mais difícil e bem diferente da INTZ. Tínhamos noção que essa segunda partida seria de igual para igual, então estudamos eles bastante, inclusive jogamos na Dust 2, que é um mapa que não costumamos jogar, porque sabíamos que se não vetássemos esse seria o mapa do confronto e eles não esperariam”, acrescentou.

CLASSIFICADOS PARA O MATA-MATA

Com as duas vitórias e a classificação para o mata-mata, a W7M só volta a jogar no próximo sábado (29). Com o tempo de folga, os bulls terão a chance de analisar e estudar seu próximo adversário na competição, que será o vencedor do jogo entre Team Reapers e paiN Gaming. Perguntado qual equipe raafa preferia enfrentar, o capitão deixou claro que independente do adversário, ele e seu time estarão em busca de uma revanche.

“Eu particularmente quero jogar contra a Reapers porque eles venceram a última Liga Pro em cima da gente, é mais uma coisa minha porque quero essa revanche. Ao mesmo tempo eu também quero uma revanche contra os jogadores da paiN, que venceram a última GC Masters também em cima de nós. Independente de quem vier, temos que estar preparados”, falou.

Vice campeão da GC Masters 2018, raafa acredita que alguns fatores que atrapalharam na campanha passada não afetam mais o time e que essa edição do campeonato será diferente.

“Acho que ano passado fomos muito bem em todas as fases da GC Masters, chegamos bem online e na lan. Na final presencial, chegamos a vencer a chave dos vencedores contra a Wild, porém perdemos na grande decisão por 2 a 0 para a mesma Wild. Ficamos muito decepcionados e na minha opinião nossa equipe estava com confiança em excesso, achávamos que íamos ganhar e não foi como esperávamos”.

“Agora estamos com outro pensamento, é jogo a jogo, assim como falei da INTZ e da Vivo Keyd e acho que era isso que estava faltando e que agora não falta mais”, finalizou.