MIBR se reúne antes da semifinal diante da Astralis (Foto: Bart Oerbekke/IEM)

Às vésperas da IEM Sydney, os jogadores da MIBR vivem um flashback. Em 2017, quando ainda defendiam a SK Gaming, a equipe chegou ao torneio após ter acabado de encerrar um tabu de oito meses sem título ao vencer o cs_summit – mas, como a competição não se encaixava no padrão dos torneios tier 1 da época -, parte da comunidade ainda falava em má fase.

Nos dias de hoje, a situação piorou. A MIBR vem de um período de 16 meses sem vencer um torneio de US$ 250 mil – nesse tempo, o time venceu alguns torneios ainda menores que a cs_summit, como Adrenaline CyberLeague, Moche XL Esports e Zotac Cup.

A desconfiança é ainda maior daquela época. Depois de estrear bem no IEM Katowice Major, os brasileiros amargaram resultados ruins na WESG 2018, na BLAST Pro Series São Paulo e na 7ª temporada da StarLadder i-League StarSeries.

Na BLAST Pro Series Miami, um sinal de melhora – principalmente na icônica vitória contra a Astralis por 16-2. Apesar disso, os brasileiros não conseguiram ir à decisão. Na sequência, uma fase de grupos abaixo do esperado resultou na não classificação direto para as finais da ESL Pro League.

Com esse momento de mais baixos do que altos, a MIBR chega à Austrália tentando repetir 2017 – mas em uma situação mais complicada. O tabu de títulos é duas vezes maior daquele recém quebrado na época e a onda de comentários negativos da torcida é bem maior.

A imparável ascensão da FURIA eSports e o triunfo da Luminosity Gaming na ESL Pro League aumentam ainda mais a pressão vinda da comunidade. Não que alguma dessas duas equipes esteja próxima de replicar o sucesso de Gabriel “FalleN” Toledo e seus comandados, mas o apoio incondicional do público já não é mais o mesmo de outrora.

Para reencontrar o caminho da vitória e reconquistar parte da torcida, os brasileiros encaram a IEM Sydney em 2019 assim como fizeram em 2017: como um sinal de mudança. Há dois anos, eles saíram com o título. Repetir a dose agora não cairia nada mal.

A IEM SYDNEY 2019

Com 16 equipes, a IEM Sydney 2018 acontece entre os dias 30 de abril e 5 de maio na Qudos Bank Arena. A MIBR é um dos 16 times que compõe a competição, que distribuirá US$ 250 mil.

O formato é de grupos com eliminação dupla, com os primeiros jogos em séries md1 e os demais md3. A grande final, marcado para domingo, será em md5.

A MIBR está no Grupo B, ao lado de FaZe Clan, ViCi Gaming, NRG Esports, Fnatic, Heroic e Grayhound – adversária da estreia, às 2h desta terça-feira.

No Grupo A estão Team Liquid, BOOT-dream[S]cape, mousesports, BIG Clan, Ninjas in Pyjamas, eUnited, MVP PK e Renegades.