- Publicidade -

A MIBR irá ao StarLadder Major Berlin com Wilton “zews” Prado, o treinador da equipe, como jogador. Improvisar no torneio mais importante da temporada não é novidade para os brasileiros: nos último seis majors, três foram disputados com completes.

A primeira vez foi no ELEAGUE Major Atlanta, o primeiro major de 2017. O português Ricardo “fox” Pacheco completou para a SK Gaming após Lincoln “fnx” Lau ter sido retirado da equipe.

No ano seguinte, 2018, outro major organizadora pela ELEAGUE também contou com um complete. Dessa vez, João “Felps” Vasconcellos substituiu Ricardo “Boltz” Prass no ELEAGUE Major Boston.

ELEAGUE Major Atlanta

Após fnx sair da SK no final de 2016, fox foi chamado para equipe às pressas. Por ser oriundo de Portugal, a comunicação não foi um problema e isso ajudou na performance do time naquele major.

SK Gaming, com fox, à esquerda, durante o ELEAGUE Major Atlanta (Foto: HLTV.org)

A estreia da SK foi com vitória contra a HellRaisers, seguida de vitória contra a FaZe e derrota para a Na`Vi. Na sequência, a SK venceu a Astralis e foi aos playoffs.

Lá, fox e companhia enfrentaram novamente a FaZe e saíram com a vitória por 2 a 1, vencendo os dois mapas com tranquilidade. No entanto, a semifinal finalizaria a campanha dos brasileiros em Atlanta. Contra a Virtus.Pro, a SK perdeu por 2 a 0 em uma série disputadíssima, ficando com a 3ª-4ª colocação. No final, foi a Astralis quem levantou o título.

ELEAGUE Major Boston 

Já em 2018, ainda como SK, a equipe foi para Boston com felps no lugar de Boltz. A escolha foi totalmente plausível, tendo visto que felps já havia jogado com o elenco em 2017 e a equipe conquistou cinco campeonatos ao seu lado.

Equipe da SK Gaming levanta o título da ECS em 2017 (Foto: HLTV.org)

Como em Atlanta, brasileiros também começaram com vitória. A única derrota foi para a FaZe, na última rodada da fase inicial. Com isso, a SK repetiu o placar do major anterior e foi aos playoffs depois de vencer 3 partidas e perder somente uma.

E a fase final também foi similar à passada. A SK venceu as quartas sobre a Fnatic, mas a Cloud9, que viria a ser campeã, eliminou os brasileiros na semifinal.

Zews como jogador

Decênio como jogador, zews carrega uma enorme experiência, que começou a acumular desde o CS 1.6. No entanto, o tempo sem jogar profissionalmente afastou o treinador de 31 anos da prática dentro do servidor.

Há 3 anos, zews deixou a SK Gaming, equipe que treinou depois de vencer o MLG Columbus 2016, pela LG. Na SK, zews também conquistou um major, a ESL One Cologne. Depois do bicampeonato mundial, foi para a Immortals, atuar como jogador.

Lá, zews teve sua última experiência antes de voltar a jogar, agora já pela MIBR, após a saída de Marcelo “coldzera” David. A primeira oportunidade foi na BLAST Pro Series Los Angeles, onde a MIBR ficou com a quinta colocação, entre as seis equipes que disputaram, tendo vencido somente um jogo.

No entanto, a equipe não teve performances ruins. E na IEM Chicago, realizada uma semana após a BLAST LA, a MIBR foi mais longe. Começando com pé esquerdo, ao perder para a G2, os brasileiros voltaram atrás, derrotaram a Envy e a própria G2, e avançaram à semifinal.

Já nos playoffs, a MIBR viu a vaga na final escapar contra a ENCE. Embora os brasileiros tenham saído na frente ao vencer o primeiro mapa, os finlandeses atropelaram nos outros dois mapas e viraram a série.

Porém, ter chego na semifinal foi o suficiente para a torcida, que se declarou orgulhosa com a campanha da equipe, além de ter ficado feliz por ver a “vontade de ganhar” novamente entre o time.

StarLadder Major Berlin

A MIBR estreará no StarLadder Major Berlin já no Legends Stage, onde está ao lado de grandes equipes como Astralis, Natus Vincere e a favoritíssima Team Liquid. Essa etapa terá início no dia 28 de agosto.

Entretanto, o Challengers Stage terá início alguns dias antes, no dia 23. Lá, os brasileiros da INTZ e da FURIA lutarão pela classificação à próxima etapa. Em situação parecida com a da MIBR, HellRaisers também disputará a ida ao Legends Stage, mas com um complete, o jogador Žygimantas “nukkye” Chmieliauskas.